Mochilão de 1 mês pela Austrália e Nova Zelândia

Terminei o meu mochilão de 2011 pela Argentina e Chile super empolgada e já comecei a pensar no mochilão de 2012, que dessa vez seria com meu namorado (hoje marido).  Pensei em continuar a explorar a América do Sul ou em conhecer a América Central, mas foi graças aos meus acessos diários ao blog Melhores Destinosque encontrei uma promoção INCRÍVEL com passagens de ida e volta Rio/Sydney por R$2000, quando o normal era R$3500/4000.

Quase não acreditei quando vi… falei com meu namorado (hoje meu marido) e ele se animou na hora! Pedimos férias de 30 dias na empresa (trabalhamos no mesmo lugar) e com tudo confirmado, compramos as passagens. Aeeeeeeeee, que animação!!!

Não tínhamos ideia do que iríamos fazer na Austrália, mas estávamos super empolgados com a criação do roteiro. Sabíamos da fama da Austrália de ser o Brasil que deu certo e da fama da Nova Zelândia de ser o país dos esportes radicais com paisagens incríveis, mas fora isso, nada mais. Cogitamos ir para Indonésia e Tailândia também, mas acabamos desistindo durante o planejamento, porque achamos que seria pouco tempo par ver tudo dos 4 países.

Conclusão: Austrália e Nova Zelândia, here we go!!!

ROTEIRO

Com a ajuda de um amigo que morou na Austrália por 2 anos, montamos o seguinte roteiro para 30 dias:

Dividimos a quantidade de dias para essas cidades de acordo com o que vimos de atrações e fomos em busca de albergues com quartos privativos. Caímos para trás com os preços…tudo extremamente caro! Os passeios então, nem se fala…só para vocês terem uma ideia: um copo de chopp em qualquer restaurante que visitamos chegava a custar R$20 quando convertíamos as moedas (Update: nessa época um chopp no Brasil custava 4-5 reais). Foi sofrido ver o dinheiro ir embora tão rápido, mas cada centavo valeu a pena demaisssss, porque os dois países são incríveis mesmo ❤

GUIAS DE VIAGEM

Ganhamos 2 guias da Publifolha da mãe dele, Austrália e Nova Zelândia, que foram extremamente úteis para decidirmos quais cidades íamos visitar. São guias super completos e na minha opinião, os melhores do mercado, então foram vieram em ótima hora! Obrigada, tia. 🙂

MOTORHOME – recomendamos muito!

Lemos em vários blogs que para passear na Nova Zelândia o melhor meio de transporte é a motorhome e olha, é mesmo! A gente parou tantas vezes para apreciar a paisagem que se tivéssemos reservado albergue teríamos perdido a reserva ou teríamos que dirigir a noite para chegar a tempo e acabaríamos perdendo o visual da estrada. Acho que alugar uma campervan e dormir nos holiday parks (estacionamento para campervans) sai a mesma coisa ou talvez um pouco mais caro que alugar carro e dormir em albergues, mas a autonomia e a privacidade que a gente ganha, realmente faz valer a pena, sabe?

Optamos por alugar a campervan da empresa Jucy, que nos encantou desde a primeira vez que acessamos o site deles. Eles têm preços bem competitivos, são super atenciosos e era possível alugar em uma cidade e devolver em outra, porque possuem muitos escritórios espalhados pelo país. Pesquisamos outras empresas que tinham “casas” maiores, com banheiro e tudo o mais, mas preferimos ficar com os modelos menores, sem banheiro, encontrados na Jucy. Recomendamos demais esta empresa! O único detalhe é que se forem em época do ano com temperatura amena/fria (nós fomos em maio e estava bem friozinho à noite), escolham modelos que possuam aquecedor e portanto fiquem nos holiday parks nas vagas do tipo powered (com energia). É só ligar um cabo do carro na tomada da vaga e você estará aquecido a noite toda! Fizemos isto tanto na Nova Zelândia como na Austrália.

HOSPEDAGEM

Como eu já conhecia a rede de albergues YHA da minha viagem sozinha pra a Argentina e Chile, reservamos boa parte dos nossos albergues neste site quando não estávamos com a motorhome. 

Quando encontramos hoteis mais em conta, reservamos pelo site do Booking mesmo.

CÂMBIO

Pesquisamos casas de câmbio no Rio de Janeiro para trocar reais por dólares australianos e neo zelandeses, mas achamos as taxas de conversão não muito vantajosas. Acabamos levando dólares americanos e trocamos nos aeroportos de Sydney (AUS) e Auckland (NZ). Compramos as coisas mais caras com cartão de crédito, pagando 6,38% de taxa de IOF, mas pelo menos ganhamos milhas, né? Até chegamos a olhar o VTM (Visa Travel Money) também, mas não achamos que valia muito a pena.

Nós indicamos a empresa Cotação para câmbio. Se você falar que é leitor do nosso blog, você vai ganhar desconto, então não esqueça da gente!! 😉

VISTO DE TURISMO OBRIGATÓRIO

Para ir para lá, tivemos que aplicar para o visto de turismo. Pagamos uma taxa de aproximadamente R$200, preenchemos um formulário pela internet (ler mais informações aqui) , juntamos documentação trabalhista e bancária e ficamos esperando a resposta. Em 3 dias, recebemos e-mail de aprovação do visto! (Update: não sei como este processo está hoje em dia. Lembre-se que fomos em 2012 para lá)

VACINA DE FEBRE AMARELA

Tomamos vacina de febre amarela no posto de saúde de Copacabana e fomos providenciar a Carteira Internacional de Vacinação no posto de saúde da Gávea, o que foi muito rápido! Em menos de 1 hora saímos com a carteira na mão, já com o selo da vacina de febre amarela traduzido.

**** Ah! Se você pensa que  é possível entrar no país sem isto, esqueça! Eles são bem rígidos na hora da fiscalização para entrar no país. Não dê mole! ****

PID – PERMISSÃO INTERNACIONAL PARA DIRIGIR

Agendamos no Detran a carteira internacional de habilitação, a PID. Em pouco tempo ela ficou pronta e fomos lá buscar. Só precisamos apresentá-la nas empresas em que alugamos o carro e a motorhome, já que não fomos parados por nenhum guarda nas estradas, felizmente.

VÔO DE 21 HORAS

Com toda burocracia e roteiro prontos, só faltava viajar!

Voamos de LAN do Rio para Santiago e QANTAS de Santiago até Sydney. Este último vôo durou 21 horas e foi super tranquilo com tantas comidas, bebidas alcóolicas e filmes atualizados. O duro mesmo foi se adaptar ao fuso depois…. rs.

É isso…A primeira grande viagem com meu marido foi com certeza a mais marcante! Espero que tenha gostado do resumo. Se precisar de mais informações que não estão nesse resumo e nem nos links detalhados do roteiro, é só mandar mensagem. Beijos! Inté.

***********************************************************************

Para saber mais sobre a nossa viagem de 30 dias pela Austrália e Nova Zelândia, clique nos links abaixo:

***********************************************************************

Quer ajudar o blog sem gastar nada por isso?:)

Nós ganhamos uma pequena comissão se você fizer reservas e compras pelos links abaixo:

Agradecemos de coração! ❤

12 comentários em “Mochilão de 1 mês pela Austrália e Nova Zelândia

Adicione o seu

  1. Tô indo esse ano no mesmo período (agosto/setembro) para ficar 20 dias só na Austrália. Vou ficar entre Sydney e Brisbane. Queria saber se podias me indicar os locais que ficastes, lugares para comer, o que visitar e etc.

    1. Oi Laise!!

      Que bacana que está indo pra Aus! Boa viagem =D
      Eu percebi agora que os links do blog não ficam muito visíveis né…se você passar o mouse em cima de “hotel”, “albergue”, etc, vai aparecer onde fiquei…
      Resumindo –
      HOTEL
      Em Sydney fiquei no Hotel Formule 1, porque achei mais barato que albergue…mas estava olhando quarto privativo.
      Em Brisbane fiquei na casa de uma amiga.

      LUGARES PARA CONHECER
      Sydney – Jd Botanico, Opera House, Harbourside, Museus (olha a lista no post de Sydney – gostei muito de todos!), Bondi Beach, The Rock, Jardim Chinês, rs…são muitos lugares!!! Lê o post que está bem explicadinho.
      Brisbane – Achei bem legal a região da Roda Gigante. Tem que subir nela! É bem bacana! Conheci os parques de diversão que ficam perto de Brisbane. Dá para ir de trem até eles e depois pegar um ônibus de integração. É muito fácil! E o nível dos parques é excelente…com brinquedos muito, muito legais! Recomendo =D
      Tem que ir no Lone Pine Sanctuary. Parada obrigatória…rs. Você tem a chance de segurar um koala!!! Eta bicho fofo!!!

      Se quiser mais detalhes, dá uma lida de novo nos posts das duas cidades…tem bastante coisa nele.

      Boa sorte!
      Beijos

  2. Olá, descobrir seu site no site dos mochileiros e me interessei muito pelos seus textos. Nunca fiz um mochilão e sempre tive muita vontade fazer um, agora com seus textos tenho certeza que essa vontade dobrou. Não sei se é muito conveniente perguntar isso, mas gostaria de saber quanto você gastou nesse mochilão pela Austrália e Nova Zelândia, se não puder me informar um valor exato, pelo menos me diga algo aproximado. Desde já agradeço pela atenção e obrigado, também, por me deixar ainda mais empolgado em realizar esse sonho.

    1. Olá Jorge! Fico feliz em saber que te ajudei de alguma forma =D
      Antes de te dizer o valor, preciso ressaltar que não economizei nem um pouco com as atividades consideradas radicais de lá…economizei com comida, que não valorizo tanto e com a passagem super barata do Brasil, mas os passeios e a hospedagem (fiquei em quarto privativo nos albergues), eu fiz questão de não economizar mesmo. Só para você ter uma ideia, fiz o passeio de balão por Yarra Valley, perto de Melbourne, passando por cima das vinícolas, que custou cerca de R$800 por 1 hora de vôo. Lindo demais! Pulei de bungy jump (o mais alto de lá) e swing da Nova Zelândia, gastando também cerca de R$800 para os dois pulos. O passeio para o deserto, com passagem e tour de 3 dias, acampando no deserto custou cerca de R$3000. Enfim…várias coisas além dessas consideradas “caras”, que fiz questão de fazer. Saiu tudo por R$16K, para 30 dias de viagem…Doeu no bolso sim, mas valeu cada centavo. Não sei o que você curte fazer, mas acho que um mochilão para lá por 30 dias, não sairia por menos de R$10K. Espero ter te ajudado! Beijos

      1. Muito obrigado pela ajuda. O preço, de fato, foi o que eu tinha imaginado. Não terei 30 dias para fazer tamanha aventura, pelo meu planejamento terei uns 15, no máximo 20 dias; nesse caso o preço vai dar uma reduzida, mas talvez nem tanto, porque curto boa parte das coisas que você citou que fez em termos de atividades radicais. Mais uma vez, muito obrigado pela ajuda e , acima de tudo, pela atenção!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: