Decidi criar esta página para resumir todas as nossas dicas de viagens, já que sempre tem alguém que me pergunta uma coisa ou outra. Vamos lá?

1. PESQUISA E COMPRA DE PASSAGENS

Eu estou sempre procurando passagens baratas para otimizar o nosso orçamento de viagens e a ferramenta que eu mais uso é o GOOGLE FLIGHTSO que eu mais gosto deste site é que eu posso colocar a saída de Dublin, as minhas datas desejadas e ver no mapa todos os destinos com seus preços de ida e volta. Como eu adoro escolher nossos destinos pelo preço das passagens, este mapa resumido é uma mão na roda para mim. É claro que dá para fazer buscas convencionais também, com origem e destinos preenchidos usando os vários filtros disponíveis, então eu diria que esse site é bem completo. Com as passagens exibidas na página, é só clicar direto no link da companhia aérea e comprar tudo por lá. Bem fácil, né? E o melhor, na minha opinião: a busca deles é realmente boa! Nunca achei passagem mais barata em outro site concorrente.

googleflights

2. PASSAGENS LOW COST

CHECKIN E CARTÃO DE EMBARQUE

Esse tópico deve ser o mais importante de todos desta lista! Se você for que nem a gente e optar por viajar barato com a RyanAir, preste bastante atenção: você tem que fazer checkin online antes do dia da sua viagem (acho que abre uma semana antes) e tem que imprimir o seu cartão de embarque (boarding pass). Se não fizer nenhuma das duas coisas acima e chegar no dia da sua viagem e for no balcão de atendimento, eles irão de cobrar por cada uma das duas coisas e é bem possível que a cobrança saia mais cara que as passagens. Talvez outras empresas low cost tenham esse mesmo esquema da RyanAir, então fiquem bem atentos para não pagar taxas à toa.

BAGAGENS LIMITADAS

Quando compramos as passagens mais baratas da RyanAir, por exemplo, viajamos apenas com uma malinha de cabine cada um. Isso significa levar pouca coisa e dependendo da quantidade de dias, lavar roupa no destino. É chato, é, mas economizamos uma boa grana com isso, já que a RyanAir cobra por cada bagagem despachada (tanto na ida quanto na volta). É claro que você pode comprar uma passagem mais cara e ter direito a bagagens maiores despachadas, mas a gente sempre tenta economizar com isso. O que descobrimos recentemente é que muitas vezes a própria RyanAir oferece para despachar de graça a sua bagagem no portão de embarque. Isto acontece quando eles percebem que todos os passageiros têm suas malinhas de cabine e elas todas não vão caber nos bagageiros que ficam em cima de nossas cabeças. Nós sempre aproveitamos a oportunidade para fugir daquele momento chato de procura de espaço para a malinha dentro do avião.

AEROPORTOS DISTANTES

Ouvi uma vez um rapaz falando que comprou uma passagem da RyanAir para Paris, mas que quando o avião pousou, ele percebeu que estava em outra cidade: Beauvais. Sim, isso é bem comum. Normalmente as empresas consideradas low cost voam para aeroportos secundários que possuem taxas mais baratas, então cabe ao passageiro fazer a conta para ver se vale a pena voar para mais longe e arcar com o tempo e o custo extra do transporte terrestre. Muitas vezes ainda vale a pena, mas temos sempre que ficar de olho, né? É só colocar no Google o nome do aeroporto de destino para tentar entender melhor a localização e pesquisar as formas (e custos) de sair dali. Taxi é quase sempre a opção mais cara, então tente fugir dela. Normalmente, os aeroportos secundários da Europa possuem ônibus, trem ou metrô para o centro da cidade.

3. RESERVA DE HOTÉIS & APARTAMENTOS

Nós gostamos de viajar com todos os hotéis reservados para não corrermos o risco de não ter vaga na hora ou então de pegarmos as tarifas caras de balcão. Sempre usamos o BOOKING.COM, um site que compara vários hotéis com filtros que ajudam a refinar a pesquisa. Normalmente a gente filtra por preço (até 100 euros) e por nota (acima de 8) e depois ordenamos do mais barato para o mais caro para escolher o que tem melhor custo benefício para nós. Usamos o mapa algumas vezes para vermos as localizações, mas já percebemos que as seleções feitas nos filtros são ignoradas no mapa, então é bem comum aparecer hotéis bem mais caros ou então mal avaliados lá (chatão isso). Ah, outra coisa que olhamos é se o cancelamento é gratuito, se tem café da manhã e também estacionamento, quando precisamos, mas fazemos questão de avisar quando vamos precisar deste último. Eu tenho o aplicativo do BOOKING.COM no celular, porque gosto de ter acesso a todas as informações das reservas, mas você poder mostrar os e-mails de confirmação de reserva que também funcionam. Algumas vezes eles não encontram as reservas de cara e é bom para dar uma ajudada no processo…

Além do BOOKING.COM, a gente usa também o AIRBNB para reservar apartamentos nos nossos destinos. Nós preferimos ficar em hotel ou pousada, na maioria das vezes, mas quando os preços estão muito salgados, partimos para a busca de apartamentos. Sempre levamos em conta os preços, a localização e as avaliações dos hóspedes. Acho que é o segredo para não ter dor de cabeça.

INFORMAÇÃO IMPORTANTE: Se você quiser ajudar o blog a se manter, faça as suas reservas pelos links abaixo (ou pelos links espalhados no blog). Não vai ter custo nenhum para você, mas nós vamos ganhar uma comissão simbólica.  A gente agradece desde já! 🙂

Quero reservar um hotel no BOOKING.COM pelo Mochilões e Mochilinhas

Quero reservar um apartamento no AIRBNB pelo Mochilões e Mochilinhas  – (Há um bônus de mais de 30 euros se você for fazer a sua primeira reserva!)

4. RESTAURANTES NOS DESTINOS

Nada melhor do que viajar e experimentar uma boa culinária local, não é mesmo? Para as nossas viagens, sempre busco indicações de restaurantes nos blogs, guias de viagens e com amigos que já visitaram os lugares, mas algumas vezes tenho que recorrer ao nosso querido TRIPADVISOR. Este site (tem aplicativo para celular também) é uma mão na roda, já que mostra várias opções de restaurantes, todas elas com avaliações, localização e mais detalhes. É bem comum estarmos andando em algum lugar e gostarmos de um restaurante na rua, mas a gente nunca entra antes de ler os comentários do TA. Sei que não é garantia de nada, mas a gente se sente mais seguro…rs. Ah, costumamos também procurar por restaurantes NEAR ME (perto de mim) quando a fome aperta e sempre tentamos ir nos mais bem avaliados. Tem funcionado bem essa estratégia! Ah, quando sabemos que não vamos ter internet na viagem, a gente costuma baixar o aplicativo do TA da cidade para acessar as informações offline. Recomendo!

TA

5. ALUGUEL DE CARRO

Carro alugado com seguro completo é caro e todo mundo sabe disso. Para diminuir o prejuízo, a gente sempre pesquisa as melhores opções no RENTALCARS. Este site compara o preço de várias locadoras de carro e oferece seguros que costumam ser mais baratos que os da locadora. Ordenamos por preço e pegamos a primeira opção que oferece quilometragem livre em uma empresa conhecida. Sei que muitas vezes há empresas desconhecidas mais baratas, mas na maioria das vezes temos medo de arriscar. Pode ser um barato que sai caro, né… Ah, importante! O seguro completo é o mais caro, mas garante que você não vai ter nenhum custo adicional em caso de acidentes. Nós achamos que vale a pena pagar por ele para não ter dor de cabeça, mas tem gente que prefere economizar. E sim, eles vão pedir seu cartão para cobrar um caução caro, mas este valor será devolvido assim que retornar o carro…é apenas uma garantia para eles.

INFORMAÇÃO IMPORTANTE: Se você quiser ajudar o blog a se manter, faça as suas reservas pelo link abaixo (ou pelos links espalhados no blog). Não vai ter custo nenhum para você, mas nós vamos ganhar uma comissão simbólica. A gente agradece desde já! 🙂

Quero reservar um carro no RENTALCARS pelo Mochilões e Mochilinhas

6. INTERNET NOS DESTINOS

Como aqui em Dublin nós temos um chip da empresa Meteor e a União Europeia aprovou o roaming gratuito, a gente acaba usando o nosso quando as viagens são pela região. Quando vamos para lugares fora da UE, normalmente o Celo pesquisa a empresa mais barata (rs) e normalmente é essa a opção que adotamos. Se a viagem for muito curta, a gente costuma só usar o Wifi do hotel e dos restaurantes também…Enfim, depende bastante.

7. COMPRA DE INGRESSOS COM ANTECEDÊNCIA

Quando estou montando o roteiro de uma viagem, sempre pesquiso as principais atrações e vejo se as pessoas recomendam a compra dos ingressos com antecedência. Se é o caso, vou direto no site oficial para comprar, porque sei que os outros sites que aparecem na busca do Google muitas vezes são patrocinados e têm taxas extras (já comparei no passado). Além de pesquisar as principais atrações, vejo também se terá apresentações de balé e ópera, principalmente, ou shows nas datas da viagem. É sempre bom dar uma diversificada e sair de casa sabendo que vamos ter uma noite especial na nossa viagem!

8. SEGURANÇA DENTRO  DOS AEROPORTOS

Viajar pela Europa é muito enriquecedor e interessante, mas se for de avião, você vai sempre enfrentar uma segurança bem rígida antes de entrar nos portões de embarque. Tenha em mente que você não pode embarcar com nada cortante e inflamável na sua mala de mão e que você só pode embarcar com líquidos com até 100 ml. Não tem escapatória. Além de tirar sapatos, cintos, relógios e casacos, você vai precisar mostrar os seus tablets e notebooks, ou seja, faça isso assim que for a sua vez. Mais uma dica importante: todos os seus líquidos têm que caber em um saco plástico bem pequeno que eles oferecem na entrada da fila, então não tente passar com nada líquido dentro da sua nécessaire fofa não transparente. Eles reclamam, fazem você pagar mico e se os líquidos não couberem no saco plástico, eles vão jogar o excesso fora. Ninguém aqui quer ter prejuízo, né? Para evitar isso, eu já saio de casa com os nossos líquidos dentro dos plásticos que trouxe para casa. Para o shampoo, condicionar e sabonete líquido eu comprei aqueles potes em miniatura…são ótimos!

 9. BUSCA E ORGANIZAÇÃO DAS INFORMAÇÕES

Adoro comprar guias de viagens (PubliFolha/DK são os meus preferidos) para saber mais sobre os nossos destinos, mas algumas vezes a gente viaja só com informações de blogs de viagem. Normalmente começo as buscas entrando no site RBBV (Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem) e indo direto para a seção do meu destino. Lá dá para ver todos os blogs que possuem alguma informação sobre eles, então começo aos poucos lendo o que cada um tem a dizer. Organizo tudo em uma planilha no GOOGLE DOCS, para compartilhar com o Celo depois, e tento inserir em um mapa (MY MAPS do Google também) todas as atrações que me interessaram. Com essas duas ferramentas, consigo ter uma noção melhor do que são as atrações, onde ficam, quanto custam, etc. Passo os pontos principais para um caderninho e é ele que é o nosso guia durante as viagens, já que cabe em qualquer bolsa. Ah, se eu tiver o guia da cidade/país, vou levá-lo comigo também e vamos economizar uma grana boa não comprando livros/áudio-guias explicativos das atrações. Costumo anotar todos os custos da viagem no caderninho para ter uma noção de quanto a viagem vai sair e para conseguir colocar nos posts, mas confesso que na maior parte das vezes fico assustada com o total. Às vezes é melhor não saber…

DSC01454
Minha coleção querida!

10. CHECKLISTS PARA VIAGEM

Sempre recorro ao meu caderninho para fazer várias checklists antes de viajarmos. Temos que nos lembrar de organizar a casa para a nossa ausência (desligar tomadas, energia, água, fechar cortinas, etc), imprimir toda a papelada e documentos para a viagem (cartões de embarque, passaportes, passagem do ônibus para o aeroporto de Dublin, etc), além de colocar tudo que queremos nas malas (veja este link para saber o que colocar na mala). Recomendo que sempre façam essas listinhas para evitar esquecimentos! Funcionam muito com a gente.

11. SEGUROS PARA VIAGEM

Não costumamos fazer seguro para as nossas viagens, porque temos um plano de saúde com cobertura internacional que funciona em caso de acidentes. Existem vários tipos de seguros de viagens e o site que a gente indica para busca e compra é o REAL SEGURO VIAGEM. Ele compara várias seguradoras e te ajuda a escolher o melhor para o seu perfil. Ah, quando fizemos os nossos mochilões saindo do Brasil, nós compramos as passagens com o VISA PLATINUM e eles oferecem vários benefícios para os viajantes. Dê uma olhada nesse site para saber mais.

12. CÂMBIO

Como moramos em Dublin e a maioria de nossas viagens têm sido pela Europa, não precisamos comprar moedas porque a maioria dos países que visitamos utilizam o Euro também. No entanto, quando viajamos para países que utilizam moedas diferentes, é o Celo que faz a pesquisa das taxas de conversão nos bancos e casas de câmbio aqui em Dublin e nos nossos destinos. Normalmente compramos moedas estrangeiras no Post Office , pois as taxas são bem boas, mas dá para pedir no banco também, mas tem que ser com certa antecedência (verifique antes de ter uma surpresa!). Quando eles não vendem a moeda que queremos, usamos o nosso cartão do Bank of Ireland na viagem e acho que a cotação acaba ficando bem parecida com a cotação das casas de câmbio dos nossos destinos. A vantagem é que não temos dor de cabeça com a compra de moedas e pagamos uma taxa de 2% apenas. Acho que vale a pena…

Quando estávamos no Brasil,  sempre compramos as moedas estrangeiras na empresa COTAÇÃO, que virou recentemente nossa parceira. Eles costumam ter taxas bem competitivas, entregam para você de graça e ainda oferecem desconto se você falar que é o Mochilões e Mochilinhas que indicou. Porque não, né? Boas compras!

Bom, acho que por enquanto são essas as dicas que tenho para passar! Se eu lembrar de algo mais para frente, vou incluir aqui e avisarei no Facebook. Não deixe de seguir a gente por lá! 😉