Aproveitamos o feriadão da Páscoa para conhecer o interior da Escócia, principalmente a região das Terras Altas (Highlands). Viajamos na quinta-feira (dia 24/03/2016) bem cedinho para Glasgow e voltamos na segunda (dia 28/03) bem tarde da noite. Foram 5 dias bem corridos, mas que valeram muito a pena, porque a Escócia é realmente muito linda. ❤

Coloquei no mapa abaixo o resumo das nossas paradas (atrações turísticas e hoteis) durante os 5 dias. Para saber mais detalhes da viagem, é só continuar lendo o post….

Dia 1 – quinta (24/03/2016)

O nosso vôo da Ryanair saiu às 7h de Dublin e chegou em Glasgow pouco antes das 8h (39.96 euros para nós 2, ida e volta). Pegamos o carro que alugamos na Hertz dentro do aeroporto (usamos o site Rentalcars para ver a opção mais em conta – 200 euros para os 5 dias com seguro) e já seguimos para a primeira parada da viagem: Loch Lomond (Lago Lomond). Este lago é um dos mais apreciados pelos escoceses e é o maior de água doce das ilhas britânicas. Nós dirigimos até a cidade de Balloch e paramos o carro perto do centro de turismo, onde pegamos algumas informações (excelente atendimento e material) e saímos para passear pela cidade a pé. Visual lindo, principalmente se fizer a caminhada até o castelo da cidade, o Balloch Castle.

DSC00725

Seguimos a recomendação da moça do centro de turismo e paramos na cidade de Luss, que fica na beira do lago e é considerada uma das vilas mais bonitas do país. Olha que fofinha:

Depois de Luss paramos na cachoeira Falls of Falloch, que fica bem perto da estrada.

Seguimos para o Kilchurn Castle, que dá para ser visto da estrada, mas que exige uma caminhada de alguns minutos se você quiser ir até ele. Nós fomos e achamos que valeu a pena o passeio. O visual é lindo, mas os corvos voando por ali deixam o lugar meio assustador…

Chegamos em Oban no final do dia e fomos direto para o nosso Bed and Breakfast, o Don Muir. Que casa aconchegante!!! Suíte arrumadinha, donos muito simpáticos e localização bem boa por 50 libras. Recomendo muito!

Descansamos um pouco e fomos andando para o centro da cidade, em busca de algum restaurante para jantarmos. Por causa da hora (acho que já eram quase 20h), entramos no primeiro que vimos que estava aberto, o YuWu. Restaurante chinês bem moderno e cheio de locais, mas com comida mais ou menos e cara para os nossos padrões. Paciência…

Voltamos de táxi para o B&B.

Dia 2 – sexta (25/03/2016)

Tomamos um café da manhã bem caprichado no B&B, passeamos um pouco por Oban e depois seguimos viagem.

Paramos no meio da estrada em alguns castelo menos conhecidos (placas bem chamativas) e depois  na cidade de Fort William.

Seguimos viagem para o Glenfinnan Viaduct & Memorial, que é o viaduto do filme Harry Potter, sabe? O lugar é bem legal e tem algumas trilhas pagas, mas tivemos que passar esse exercício físico todo por causa da minha gripe. Algumas fotos…

DSC00970

Era para seguirmos viagem para a cidade de Mallaig, pois de lá pegaríamos um ferry boat para a Ilha de Skye, mas como vimos sinais na estrada de interrupção dos serviços por causa do mau tempo, tivemos que mudar o planejamento. O jeito foi dirigir até a Skye Bridge para chegarmos até a Ilha de Skye. No meio do caminho, paramos no Commando Monument, um monumento erguido para homenagear os homens do British Commando Forces, e em alguns mirantes com vistas lindas:

Dirigimos por algumas horas embaixo de chuva até Portree, a nossa base na Ilha de Skye, e quando chegamos na cidade, fomos direto para o nosso albergue, o Portree Youth Hostel – SYHA (quarto privativo sem café da manhã por 64 libras). Procuramos algum restaurante legal, mas como não encontramos nada, passamos no supermercado e compramos umas lasanhas de forno para fazermos no albergue. Cozinhamos com vários outros hóspedes e até conhecemos um escocês que nos deu muitas dicas boas! Há prós em se hospedar em um albergue. 🙂

Dia 3 – sábado (26/03/2016)

Comemos algumas coisas que compramos no supermercado no dia anterior e saímos a pé para conhecer a cidade de Portree. A foto mais famosa da cidade é das casinhas coloridas de frente para o mar. Olha que fofa:

Seguimos viagem para o norte da ilha e depois de alguns minutos na estrada, nos deparamos com as vacas cabeludas típicas da Escócia. Que peninha dos cabelos nos olhinhos delas!

DSC01018

Dirigimos mais um pouco e paramos na Lealt Falls, que tem uma pequena trilha para o precipício bem legal. Olha o visual:

Na nossa esquerda deveríamos ver o Old Man of Storr, que é o pináculo famoso da ilha de Skye, mas o tempo não ajudou e passamos sem ver nada. Mais para frente vimos algumas paisagens bonitas, mas nada dele. Veja aqui algumas fotos dele.

A próxima parada foi em um lugar chamado Mealt Falls, que é um dos principais cartões postais do país. Visual lindíssimo, principalmente se o dia estiver bonito. No nosso caso, o dia só abriu por uma hora e nós demos a sorte de estarmos neste lugar durante esta hora. It was meant to be! 

Depois de ficarmos alguns minutos neste lugar lindíssimo, paramos na Staffin Beach, que também tem uma paisagem bem interessante:

De lá pegamos uma estradinha para Uig que passa pela região de Quiraing. Esta paisagem foi a que mais impressionou em toda a Escócia. Lugar lindo, perfeito, digno de muitos filmes de Hollywood…pena que minha câmera não é profissional para vocês conseguirem ver a real beleza do lugar. Só indo mesmo para entender….e torcer para o tempo estar bom!

Antes de sairmos da Ilha de Skye, passamos na Old Bridge, que tem uma vista bem legal também:DSC01150

Assim que saímos da Ilha de Skye, paramos no Eilean  Donan Castle, que foi cenário de vários filmes, entre eles o Highlander e o Melhor amigo da Noiva Peguei uma explicação do blog Contando as Horas sobre ele: ” O castelo original foi construído no início do século 13 a mando do rei Alexander II para proteger a região dos inimigos que chegavam a Escócia vindos do norte. Por séculos vários clãs disputaram a posse do castelo, até que no inicio do século 18, ele foi ocupado por tropas espanholas que tentavam iniciar uma nova revolta jacobita. Essa ocupação não durou muito tempo, pois logo os espanhóis foram derrotados. Claro que durante todas essas lutas, o castelo ficou bastante danificado e precisou ser reconstruído. Desde então, ele tem essa aparência que podemos ver nos dias de hoje.”

Nós não entramos, porque um amigo nos disse que não valia muito a pena, mas tiramos muitas fotos do lado de fora. Olha que lindo:

Seguimos para Inverness e tivemos que passar pelo Loch Ness, claro. Como já estava tarde, não conseguimos entrar no Urquhart Castle, mas fizemos questão de voltar no dia seguinte para visitá-lo e recomendo! Vou falar mais sobre ele mais para frente.

A vista do Lago Ness é realmente impressionante. Nós paramos em alguns pontos da estrada para tirar fotos e para a nossa sorte, o dia estava limpo e a paisagem estava sensacional. Juro que olhei para o lago e tentei imaginar o monstro Nessie ali, mas não vi nadinha, nadinha…

Chegamos em Inverness no final do dia e fomos direto para o nosso B&B, Sandy’sDiária com café da manhã em um quarto super aconchegante com banheiro por 59 libras. O dono é um senhor bem ágil, que faz tudo sozinho, mas que não é tão amigável assim (digo isso porque ele não puxou conversa, mas ele não era antipático, sabe?).

Saímos a procura de um lugar para jantar e depois de entrarmos em algumas opções de lugares sem mesa, entramos no The Ivy Bar and KitchenComida boa, ambiente maneiro, atendimento justo, mas preço salgado, infelizmente. Ah, Escócia….

Passeamos um pouco pela cidade a noite e voltamos para o B&B.

Dia 4 – domingo (27/03/2016)

Tomamos um café da manhã bem caprichado no B&B e saímos para caminhar pela cidade. Andamos até a St Andrew’s Cathedral e depois andamos até as ilhas que estão dentro do rio Ness. O rio corta a cidade de Inverness e essas ilhas são bem agradáveis…o passeio por elas é uma delícia!

Na volta subimos até o Castelo de Inverness e deu para ver uma vista bem legal da cidade:

Voltamos para o B&B, pegamos o carro e seguimos viagem. Voltamos para o Urquhart Castle e demos a sorte de assistir a uma casamento típico escocês. Que linda cerimônia com música ao vivo! Impossível não se emocionar…

Saímos do castelo e pegamos estrada rumo a Aberdeen. O plano inicial era pararmos na Glenfiddich Distillery para fazermos o tour das 15h, mas passamos por ela bem mais tarde que isso. Acho que deve valer a pena parar em uma destilaria no meio do caminho. Vai ficar para uma próxima viagem…
Quando chegamos em Aberdeen, decidimos ir direto jantar e paramos o carro no centro da cidade, em uma ruazinha mais calma. Entramos em alguns restaurantes bem avaliados, mas nenhum tinha mesa disponível. O jeito foi entrar em um pub para conseguirmos comer. Escolhemos o Mcginty’sque tem um ambiente bem legal, mas a comida deixou a desejar.
De lá, fomos para nosso hotel, o The Aberdeen Altens Hotelque fica um pouco afastado do centro da cidade, mas que tem um ótimo custo benefício: nós pagamos 38 libras para uma diária com café da manhã.

Dia 5 – segunda (28/03/2016)

Tomamos um café da manhã bem reforçado no hotel e seguimos viagem para o Dunnottar Castle, uma das atrações mais esperadas por nós. Antes mesmo de entrar nele, ficamos do lado de fora apreciando a vista. Que lugar lindo! Depois de descermos uma escadaria enorme, finalmente chegamos ao castelo. Pagamos 7 libras por pessoa para entrar e valeu muito a pena! Apesar do castelo estar em ruínas, dá para ver bastante coisa e imaginar como eles viviam ali…

Seguimos viagem para o Glamis Castle, que é considerado o castelo mais bonito da Escócia. Ele é realmente lindo e foi onde Lady Elizabeth Bowes-Lyon, mais conhecida como Rainha Mãe nasceu e passou boa parte de sua infância. Nós pagamos 11 libras para fazermos o tour completo e foi simplesmente maravilhoso! Eu amei a sala de jantar super chique, o quarto da Rainha Mãe e alguns outros cômodos.A guia foi super detalhista ao falar sobre o dia a dia deles no castelo…achei o máximo, mas não deu para tirar nenhuma foto dentro. Sorry! Tem que ir lá para ver….

Saímos do castelo mais tarde do que prevíamos e não deu para visitarmos as últimas atrações da viagem: a cidade de Stirling e o elevador de barcos Falkirk. Fica a dica para vocês! Seguimos direto para Glasgow, onde encontramos um amigo da faculdade, e depois fomos direto para o aeroporto. Back to Dublin!

 **********************************************************************

Quer ajudar o blog sem gastar nada por isso?:)

Nós ganhamos uma pequena comissão se você fizer reservas e compras pelos links abaixo:

Agradecemos de coração! ❤