Não, não gostei de Las Vegas…

Quem me conhece deve até estar duvidando disso porque eu já falei que adoro jogar, mas a verdade é que achei a cidade sem graça e cara. Passamos uma semana lá porque o Celo tinha um congresso, mas se fosse para montar um roteiro do zero sabendo o que eu sei da cidade, colocaria no máximo 3 dias.

dsc09418

Normalmente eu escrevo os posts do blog no formato diário com muitos detalhes, mas como eu passei muito tempo no quarto do hotel trabalhando ou relaxando, vou escrever um resumo do que fizemos por lá, tá? Espero que as dicas te ajudem! 😉

HOSPEDAGEM

Ficamos hospedados no hotel Vdara, que é bem moderno e tem quartos enormes e aconchegantes. Como passamos uma semana nele e não quisemos pagar uma fortuna pelo café da manhã todos os dias (a maioria das diárias não tem café incluído), tivemos que conviver com uma cozinha pouco funcional para este objetivo, porque o frigobar era mini e os utensílios escassos. Este hotel não fica na Strip, principal rua da cidade, mas você pode caminhar uns 10-15 minutos por dentro do hotel Bellagio – o mais famoso da cidade para chegar até lá. Algumas fotos do quarto:

PASSEIOS

Passear na cidade não significa entrar em museus, catedrais ou monumentos, mas sim em hoteis com decorações para todos os gostos. Eles estão um do lado do outro nessa rua principal que eu mencionei acima e praticamente todos têm cassinos, então a diversão é entrar e sair deles para ver a decoração e as novidades. Ah, detalhe importante: lá eles deixam as pessoas fumarem dentro dos cassinos, então o cheiro é um horror pra quem detesta cigarro (como eu…rs).

Alguns hoteis imitam as principais atrações e cidades da Europa, ou seja, Veneza e seus canais, Paris e sua torre, o Palácio de César, etc etc, mas outros têm decorações não-Europa, com tudo bem exagerado, inclusive com bichos presos como aves (Hotel Flamingo) e golfinhos (Hotel Mirage). Além de achar tudo brega, achei tudo sem noção. Algumas fotos:

  • O Bellagio deve ser o hotel mais famoso da cidade porque está em todos os filmes, mas não é o mais caro, pelo que me disseram. Ele tem uma decoração bem bonita no saguão principal e um show de águas que acontece diversas vezes por dia no laguinho na sua frente. Eu assisti duas vezes (dia e noite) e sinceramente não achei nada demais…
  • Caesar’s Palace
  • Venetian
  • E outros…

Pensamos em comprar shows do Cirque du Soleil e David Copperfield, mas o Circo estava de férias na maior parte dos dias que ficamos ali e para os dias disponíveis, achei tudo bem caro (acima de 80 dólares + taxas). Como viajamos o ano inteiro e o nosso orçamento de viagens já estava mais que estourado, acabamos não indo em nada. (Talvez se eu tivesse ido a algum desses shows, eu ia gostar mais da cidade, né? Eu sei, eu sei…)

Como estávamos precisando comprar roupas de frio e em Dublin as coisas de marca/qualidade são mais caras que nos EUA, fomos no Las Vegas North Premium Outlets, que fica um pouco fora do centro da cidade. Fomos e voltamos de ônibus sem problemas (pagamento para o motorista em cash, sem direito a troco) e só paramos para comprar na Kipling (amo!!!) e Columbia, apesar de ter centenas de lojas a nossa disposição. Recomendamos a Columbia para roupas de frio porque são de ótima qualidade e têm preços bons (The North Face é mais cara, caso queiram comparar).

dsc09577

Fomos também um dia no Battlefield Las Vegas, que é um stand de tiros (!!!). O marido aqui é apaixonado por armas – go figure... – então fiz questão de acompanhá-lo (nunca mais irei,  by the way). Eles nos buscaram no hotel com um carro que o exército americano usa nas guerras e confesso que até me animei um pouco. Quando chegamos lá, compramos o pacote básico para mim e um outro para ele e na hora H, eu NÃO CONSEGUI ATIRAR DIREITO. Meu pacote dava direito a 20 balas de uma arma considerada boa para iniciantes (sei lá o nome), mas tomei tanto susto com o coice e com o barulho da minha arma e das outras armas dentro da salinha, que acabei atirando 3 vezes apenas. Celo que se divertiu com o restante…

RESTAURANTES

Aproveitamos que estávamos com o carro na primeira noite na cidade e passamos no Walmart para comprar as coisas para a semana (café da manhã e almoço, principalmente). Como estávamos com fome, jantamos em uma pizzaria ali por perto, a Settebello, e gostei bastante da pizza e do atendimento. Infelizmente ele fica fora do centrinho da cidade.

No dia do outlet, aproveitamos que estávamos por ali e comemos no único restaurante arrumadinho do shopping, o The Cheesecake Factory. Este restaurante faz parte de uma cadeia e você vai encontrar um em cada canto do país…rs. Os preços são OK para pratos bem servidos, mas como o nome diz, o forte deles é a sobremesa, então tive que provar a tradicional e realmente é uma delícia. Ah, dá para ir no restaurante e só comprar a sobremesa para viagem! 😉

Estávamos com saudade de carne brasileira (10 meses sem!!!), então aproveitamos para comer na churrascaria Fogo de Chão em um horário promocional (35 dólares por pessoa com buffet livre). Fui pensando em comer muita picanha, coração de galinha e pão de queijo, mas eles só tinham o primeiro item da minha lista. Acabei compensando com outras coisitas mais, mas não acho que valha a pena para quem mora no Brasil.

dsc09420

Jantamos um dia na hamburgueria do chef Gordon Ramsay, a BurGR, que fica dentro do hotel Planet Hollywood. Esperamos muito tempo por uma mesa, apesar de ver várias vazias de onde estávamos na fila, e mais tempo ainda pelos nossos hamburgueres. Tudo bom, mas achei o serviço ruim e não sei se voltaria.

Outro restaurante que visitamos foi o Carmine’s, que é um italiano famoso por pratos gigantes que podem ser divididos pela família (bem aquela imagem de família italiana comendo em casa, sabe?) Pedimos uma massa bem gostosa, mas o atendimento foi muito, muito, muito ruim. Quase tive que me levantar para ir buscar meu vinho, mas pode ter sido azar…

Por último, mas não menos importante, fomos em um restaurante com buffet liberado do hotel Caesar’s Palace, o Bacchanal. O restaurante é bem bonito e espaçoso e realmente tem de tudo um pouco, mas não morri de amores por nada. Eles têm uma variedade grande de frutos do mar, mas a maioria é gelada, algo que não me agrada muito. Acabei ficando na comida japonesa e nas frituras, pratos que os americanos conhecem bem, né?

Uma informação importante: o que mais me irritou na viagem foi o fato de os preços que vemos das comidas/objetos não serem os finais. Os impostos sempre aparecem ao final da conta e no caso dos restaurantes, eles esperam que você pague além dos impostos, uma média de 20% pelo serviço. Achei um roubo, principalmente porque fomos mal atendidos em alguns lugares, mas faz parte da cultura americana. Dá para entender porque eu gosto mais da europeia, né? (PS. tem vários outros itens, mas vou deixar para lá…rs)

dsc09471

É isso, pessoal. 😉

**********************************************************************

Acompanhe todos os detalhes da nossa viagem de duas semanas pelos EUA (Nevada e Califórnia), clicando nos links abaixo:

  • Resumo das 2 semanas por Nevada e Califórnia – veja mais detalhes neste post
  • 1 dia e meio em São Francisco – veja mais detalhes neste post
  • 2 dias e meio no Yosemite Valley – veja mais detalhes neste post
  • 1 dia no Death Valley – post com detalhes em breve
  • Uma semana em Las Vegaspost com detalhes em breve

Quer ajudar o blog sem gastar nada por isso?:)

Nós ganhamos uma pequena comissão se você fizer reservas e compras pelos links abaixo:

Agradecemos de coração!❤