Search
Search
Close this search box.
Mochilões e Mochilinhas

4 dias pelo Centro de Portugal

Índice

Aproveitamos o feriado de Corpus Christi no dia 08/06/2023 e fomos explorar a região de Fátima, no Centro de Portugal. Queríamos voltar lá com as crianças desde que a Ju nasceu – fomos em 2017 e contei tudo neste post – então montei um roteiro que incluía o Santuário e várias outras atrações ao redor.

Lugares visitados

Este é o mapa com os lugares que visitamos nesta viagem:

(Clique nos números ou no botão a esquerda do nome do mapa para saber os nomes.)

Onde nos hospedamos

Como as crianças estavam entrando e saindo de viroses, deixei para reservar o hotel apenas na quinta-feira de manhã quando vi que todos estavam bem. Já tinha pesquisado tudo antes, e obviamente feito as malas porque tendo a ser otimista (hahaha), então foi um alívio ver que o hotel que eu tinha como favorito ainda tinha vagas.

Ficamos hospedados num hotel muito simpático chamado CASADORIO (nota 9.1), na vila de Constância. Pegamos o quarto Deluxe que ficava no último andar e tinha bastante espaço para nós 4 ( 2 adultos e 2 crianças de 2 e 5 anos) . Pagamos 380 euros para as 3 noites com café da manhã.

O hotel fica bem no centrinho da vila de Constância, em uma rua que mal passa um carro de tão estreita que é. Abríamos a porta do hotel apenas quando não tinha carro passando. Ele tem alguns lances de escada para os quartos e para o espaço do café da manhã, então não é bem acessível. Nós amamos a decoração boho em todos os detalhes e fomos super bem atendidos pela dona e pela moça brasileira que servia o café. O café da manhã foi praticamente igual todos os dias, com algumas variedades, mas tudo delicioso. Com certeza voltaríamos lá!

Algumas fotos do hotel:

Roteiro resumido

  • Dia 1 – quinta -feira (8/06/23) – Saímos de Cascais, visitamos as Grutas de Mira de Aire e dormimos em nosso hotel em Constância.
  • Dia 2 – sexta -feira (9/06/23) – Saímos do hotel, fomos a Fátima, a Barragem de Castelo do Bode, a Praia Fluvial de Aldeia do Mato, a Torres Novas e depois voltamos para o hotel.
  • Dia 3 – sábado (10/06/23) – Saímos de Constância, pegamos o barco em Tancos para visitar o Castelo de Almourol, passeamos em Vila Nova de Barquinha e depois ficamos curtindo a festa medieval de Constância.
  • Dia 4 – domingo (11/06/23) – Apriveitamos a Praia Fluvial de Constância, almoçamos no restaurante maravilhoso da Quinta de Santa Barbára, fomos no famoso Borboletário de Constância e depois voltamos para Cascais.

Roteiro detalhado

Dia 1 – quinta -feira (8/06/23)

Almoçamos cedo em casa e saímos logo depois para as crianças fazerem a soneca no carro. Dirigimos desde Cascais até nosso hotel em Constância, fizemos check-in no nosso hotel, deixamos o antibiótico da Ju na geladeira e fomos passear.

Demos uma volta pela vila para esticar as pernas e adoramos as casinhas brancas e amarelas, as ruas estreitas com vasos de flores, a praia fluvial e a pracinha adorável. Me senti acolhida de alguma forma, não sei explicar. Depois tivemos uma bela surpresa ao descobrir que haveria festa durante todo o feriado de Corpus Christi na vila. Spoiler: Nós aproveitamos!

Grutas de Mira de Aire

Após nosso passeio a pé, dirigimos para as maiores e mais importante grutas de Portugal, as Grutas de Mira de Aire, que foram eleitas uma das 7 maravilhas naturais do país. Elas foram descobertas em 1947 e possuem mais de 11.500 metros, sendo que apenas 600 metros são visitáveis. Se quiser saber mais informações, acesse o site oficial ou este aqui com algumas curiosidades.

Paramos o carro no estacionamento ao lado da entrada, compramos os bilhetes para nós 4 (20.30 para 2 adultos e 1 criança de 5 anos, Ju com 2 foi de graça) e fomos para a fila logo ao lado da bilheteria. Em menos de 10 minutos entramos e começamos vendo um vídeo explicativo bem interessante.

Após o vídeo, começamos a descer as escadas com nosso grupo e nossa guia e ficamos deslumbrados com o visual. Achei tudo lindo, bem organizado, bem explicado e bem tranquilo de ir com crianças. Já tinha pesquisado que tínhamos que descer quase 700 degraus, mas que a subida era com elevador, então achei que vale muito a pena para quem não se importar com essaa descida. O lugar é realmente incrível, todos nós ficamos impressionados.

Jantando em Constância

Voltamos para Constância porque já estava na hora de jantar com os baixinhos e fomos no restaurante Leopoldina Tavernas. Adoramos tudo: ambiente, atendimento e o principal, a comida. É no TripAdvisor o #2 da cidade, mas foi o nosso restaurante favorito (e olha que fomos no #1 depois). Nós pedimos croquetes de pato, couvert com molhos bem gostosos, camarão tigre empanado para mim, bife de vazia para as crianças e a costeleta de touro bravo para o Celo. Saímos muito satisfeitos com tudo.

Voltamos para o hotel e dormimos super bem no nosso quarto espaçoso e lindinho.

Dia 2 – sexta -feira (9/06/23)

Tomamos um belo café da manhã sozinhos no hotel e depois saímos a pé pela vila, sem muita pressa. Brincamos de jogar pedra no rio – o Paddy ama! – , conhecemos alguns pontos turísticos e quando começou a chover, fomos para o carro.

Fátima

Dirigimos por meia hora até Fátima e lá fomos direto ao Santuário fazer as nossas orações. Eu e Celo já tínhamos ido a Fátima quando ainda nem tínhamos filhos – contei neste outro post – , então agora estava mais do que na hora de voltar, né? Foi ótimo!

Levamos o carrinho grande para os 2 poderem sentar ao mesmo tempo e deu para fazer tudo a pé sem stress. Andamos depois até um restaurante avaliado perto dali, o Bia, e como chegamos cedo, pegamos o lugar vazio e nem precisamos esperar muito pelos nossos pratos. Logo depois, chegaram excursões enormes que lotaram o espaço. Sorte a nossa!

Voltamos para o carro e as crianças como sempre dormiram a soneca depois do almoço…rs

Barragem de Castelo do Bode

Fomos conhecer a Barragem de Castelo do Bode no Rio Zêzere, que é umas das mais importantes do país. Começou a ser construída em 1945 e só ficou pronta em 1951. Tem um lugar na estrada onde pode parar o carro e tirar algumas fotos, e foi exatamente isso que fizemos sem precisar acordar as crianças.

Praia Fluvial de Aldeia do Mato

Seguimos depois para conhecer uma praia fluvial famosa da região recomendada pela dona do nosso hotel, a Praia Fluvial de Aldeia do Mato. Fomos primeiro no Miradouro da vila e descemos até a praia fluvial para conhecer de perto. Como estava chovendo, nem nos importamos em acordar as crianças, e continuamos explorando a região.

Torres Novas

Dirigimos até Torres Novas para conhecer o seu castelo e foi ali que os baixinhos acordaram. Estacionamos o carro bem perto dele e entramos para conhecê-lo sem precisar pagar nada para isso. Ele fica no alto da cidade e tem uma vista bem bacana, curti bastante. No seu interior, há um grande jardim e é possível andar pelas muralhas, mas há de ter atenção com as crianças porque não há proteção lateral para o interior.

Depois de brincarmos bastante, voltamos para o carro e dirigimos até Constância.

Jantando em Constância

Voltamos para o hotel, tomamos banho e saímos para comer no restaurante #1 da cidade, o Dom José Pinhão, que ficava mesmo ao lado do nosso hotel.

Não curti muito a decoração da entrada, mas depois que subimos para o salão no primeiro andar, achei que ficou mais agradável. Fomos bem atendidos, mas o meu bife de vazia veio com muito nervo e mais mal passado do que eu havia pedido, e quando reclamei, só grelharam mais um pouco e devolveram o mesmo bife. Obviamente não terminei de comer, porque era impossível mastigar, e acabei comendo as sobras do bife de novilho das crianças, que estava gostoso.

Festa de Camões na vila

Voltamos para o hotel e depois que as crianças dormiram, o Celo foi dar uma volta na cidade para ver a festa e ficou impressionado com as pessoas fantasiadas proclamando Camões andando pelas ruas e praças. O celular dele estava sem bateria e por isso não há fotos, mas é uma festa anual bem popular e interessante, segundo ele.

Dia 3 – sábado (10/06/23)

Tomamos o café da manhã com calma e fomos pegar o barco em Tancos para visitar o famoso Castelo de Almourol. Este passeio estava no meu radar há um tempo, então na quinta-feira quando estávamos na estrada eu liguei para o telefone deste site para reservar com antecedência.

Castelo de Almourol

Dirigimos menos de 15 minutos até o píer de onde saía o barco e cinco minutos antes da hora de partida, entramos em um barquinho elétrico bem simpático com outras 5 pessoas, além do marinheiro. Aprendemos bastante com suas explicações e pudemos navegar tranquilos no Tejo, aproveitando um lindo dia de sol.

Depois de quase meia hora de passeio, atracamos na ilhota do Castelo, e fomos explorá-lo. Ele foi reconstruído no século 19, mas acredita-se que já existia quando os cristão chegaram em 1129. A vista do seu topo é linda e vale a pena toda a subida!

Tivemos 45 minutos para curtir o castelo e depois voltamos para o barco, que nos levou até o mesmo píer de partida.

Almoçando em Vila Nova de Barquinha

Já estávamos com fome e fomos em busca de um restaurante aberto na vila, mas como estavam se organizando para a festa do concelho, os horários estavam muito confusos.

Achamos o Recanto da Barquinha aberto e com mesa livre, e lá fomos nós! Que decoração estranha, peculiar…rs. Admito que não gostei da vibe assim que entrei, achei o atendimento ruim e depois que fui ao banheiro, achei o lugar bem sujo, mas fomos bem surpreendidos pela comida deliciosa.

Pedimos Caril de Gambas da Índia, Caril de Gambas de Goa e a picanha com arroz, feijão e farofa para as crianças. Comemos TUDO!

Saímos satisfeitos e pensamos em fazer hora na vila a espera da festa que começaria ás 16h, mas estava tão quente que não conseguimos nem aproveitar os playgrounds bacanas que tinham no parque. Tomamos sorvetes e voltamos para o carro, e é claro que as crianças dormiram…rs.

Festa Medieval em Constância

Voltamos para Constância e descansamos no carro até eles acordarem. Quando acordaram, fomos passear na festa medieval da nossa vila e adoramos ver as pessoas fantasiadas, ou as músicas e comer as comidas tradicionais e depois jogar pedras no Rio Zêzere. Deu até para eles finalmente brincarem num playground que não estava muito quente até não terem mais pique para nada.

Voltamos para o hotel e dormimos cedo.

Dia 4 – domingo (11/06/23)

Praia Fluvial de Constância

Tomamos nosso último café da manhã bem cedo e aproveitamos o sol para curtir a Praia Fluvial de Constância. A época balnear ainda não tinha começado, mas como o dia estava delicioso, lá fomos nós. Demos nossos primeiros mergulhos em um rio português e curtimos! A água estava bem fria e Paddy conseguiu entrar até a cintura e Jubs colocou apenas o pé, mas eu e o Celo nos refrescamos super orgulhosos.

Jogamos mais pedras no rio com o estilingue que compramos na feira, brincamos com as crianças de fazer castelos de pedra, ligamos para os avós e até fizemos reserva em um restaurante bacana perto dali. Quando cansamos, voltamos para o hotel, tomamos nossos banhos e fizemos o checkout super tranquilo.

Almoçando em uma Quinta

Dirigimos até o restaurante Refeitório Quinhentista, que ficava a menos de 10 minutos do hotel, e adoramos a escolha! Apesar do TripAdvisor falar que era um restaurante caro, nós não achamos tão mais caro assim que os outros dois de Constância, mas com certeza o ambiente parece mais refinado.

Pedimos sopa para a Ju, peixinhos da horta (deliciosos!!!), nacos de vitela, bacalhau confitado e bitoque de frango. Tudo muito, muito bom!

Esticamos um pouco as pernas nos jardins da quinta e depois dirigimos até a nossa última atração da viagem, o famoso Borboletário Tropical de Constância. Liguei para agendar a nossa visita na quinta-feira, mas estava praticamente tudo lotado, então só conseguimos no domingo a tarde. Queríamos ter ido também ao Centro de Ciência Viva de Constância, mas não tinha mais horários para o feriado. Fica a dica!

Borboletário Tropical de Constância

Estacionamos o carro do lado de fora do parque onde está o borboletário e pouco antes da hora marcada, acordamos as crianças para fazermos a visita. O tour dura até 1 hora e o borboletário é uma espécie de estufa com plantas e espécies tropicais. Uma guia sempre acompanha os visitantes e explica tudo sobre as espécies e depois a gente fica lá dentro apenas curtindo as borboletas voando ao nosso redor e vendo as lagartas, os casulos, etc. É bem maneira a experiência, mas nosso caso teria sido bem mais agradável se o nosso primogênito não estivesse pedindo para ir embora para poder dormir mais. Impossível acertar sempre com as crianças, né? rs

Saímos depois de uns 40 minutos, passamos no hotel para pegar o restinho de antibiótico da Juju e dirigimos com as crianças acordadas até Cascais. Estávamos tensos com esta volta de 1h30 com eles acordados, mas passou tão rápido e fomos tão bem que começo a achar que viagens de carro para a Espanha e França estão bem próximas…hahaha. Louca? Nãoooo… prefiro otimista!

Índice

Parceiros
Recentes
Newsletter
Instagram
Facebook
Planeje sua viagem
Booking.com

Planeje sua viagem com nossos parceiros!

Ao usar os links abaixo para organizar sua viagem, você ajudará este blog a continuar existindo, já que os nossos parceiros nos repassarão uma pequena comissão. Você não pagará nada mais por isso e nós ficaremos muito felizes! :)

Conteúdo Relacionado

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Newsletter