Falei no post anterior que passamos uma semana em Portugal, mas só viajamos de carro por 3 dias e nos outros nós descansamos na casa do pai do Celo em Cascais. Optamos por conhecer a região de Fátima e o nosso roteiro passou por Alcobaça, NazaréFátima, BatalhaOurém e  Tomar (nesta ordem), conforme mapa abaixo:

Todos os detalhes a seguir. 😉

Dia 1 – 26/02/2017 (domingo)

Saímos de Cascais por volta de 11h e dirigimos por quase 2 horas até a cidade de Alcobaça, onde está a maior igreja de Portugal. O Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça é considerado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO e foi fundado em 1153, estando ligado ao nascimento da nação portuguesa. Dá para visitar a igreja sem pagar nada (foi o que fizemos) e ver os túmulos do rei Pedro e de sua amante Inês de Castro, que foi a primeira rainha a ser coroada já morta. (Sabe a expressão “Inês é morta? Então…saiba mais sobre essa história aqui).

Passeamos pela ruazinha principal da cidade, que fica bem em frente ao mosteiro e tem algumas lojinhas e restaurantes, e depois seguimos para Nazaré, cidade conhecida pelas ondas gigantes. Como estávamos morrendo de fome, procuramos no aplicativo TripAdvisor restaurantes de frutos do mar com boas notas e não muito chiques e achamos um SENSACIONAL, o Mad. Ele é bem acolhedor, tem vista do mar, ótimo atendimento, tinha uma musiquinha ao vivo deliciosa (até MPB tocaram!) e a comida e vinho recomendados estavam divinos. Nota máxima para eles! Ah, o restaurante fica fora da cidade…

Como o tempo estava bem ruim, paramos rapidamente o farol de Nazaré e de lá vimos a vista do mar e a cidade (Dá para ver o bloco de carnaval na rua da praia? As ruas do centro ficaram fechadas por causa dele).

OBS: Dois dias depois da nossa visita, foram registradas ondas enormes nesta mesma praia (veja o vídeo aqui depois de uns 15 segundos de espera). Por pouco não vimos ao vivo!

Dirigimos até Fátima e fomos direto para o nosso hotel, o Luna Fátima Hotel. O hotel é bem arrumadinho, mas não é daquele tipo sem charme, sabe? Algumas fotos do quarto e do café da manhã também:

Os “meninos” saíram pra jantar em uma pizzaria ali perto e trouxeram uma fatia pra mim, mas confesso que não consegui comer muito porque acho que exagerei no almoço delicioso…rs. No final das contas foi até bom eu não ter comido, porque eles acabaram passando mal no dia seguinte. Perguntei o nome da pizzaria para o Celo, mas ele disse que acha que não tem. Enfim, é uma birosca do lado desse nosso hotel que vende pizza. Passe longe!

Dia 2 – 27/02/2017 (segunda-feira)

Tomamos café da manhã e fomos a pé até o Santuário de Fátima, atração da região que recebe milhares de peregrinos todos os anos. A esplanada é 2x maior que a praça de São Pedro no Vaticano, e realmente me impressionou. Para quem quiser saber mais detalhes sobre a aparição do Anjo em maio de 1917 para 3 crianças, clique neste link.

Começamos o passeio entrando na Basílica da Santíssima Trindade, que tem quase 10 mil cadeiras e foi finalizada em 2007. Ela tem uma forma circular e um altar simples com um painel enorme dourado. De lá nós fomos para a Capela das Aparições, que é o local onde a Santa apareceu, e em seguida para a Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, que é linda com seu interior branco e vitrais coloridos. O resumo em fotos agora:

Voltamos a pé para o hotel e pegamos o carro para visitarmos a cidade de Batalha. Lá está a abadia dominicana de Santa Maria da Vitória, ou Mosteiro da Batalha, uma obra prima da arquitetura gótica portuguesa que também é Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. O prédio começou a ser construído em 1386 e impressiona com seus detalhes manuelinos. Gostei muito das Capelas Inacabadas e do  Claustro Real. Olha que coisa linda:

Depois da visita, o Celo começou a passar mal do jantar do dia anterior e voltamos para o quarto para descansar. Acabamos jantando no restaurante do hotel mesmo e a comida estava boa, mas nada espetacular não, com um atendimento bem fraquinho também.

Dia 2 – 28/02/2017 (terça-feira)

Tomamos café, fizemos checkout do hotel e dirigimos até a cidade de Ourém.  Lemos no nosso guia sobre o Castelo de Ourém erguido no século XV, mas quando chegamos lá nos decepcionamos um pouco porque não tem muito o que ver, sabe? São as ruínas e uma vista legal só. Ah, a cidade pelo menos é fofa também.

Depois dirigimos até Tomar para visitar o terceiro e último Patrimônio da Humanidade da UNESCO da viagem, o Convento de Cristo. Fundado em 1160 pelo grão-mestre dos templários, o prédio impressiona pelos claustros e pela Charola, que só foi construída no século XVII. Fiquei impressionada com a sua beleza, olha:

Saímos de lá e paramos o carro no centrinho da cidade e fomos almoçar no restaurante O Tabuleiro, #2 da cidade no TripAdvisor. Pedimos a recomendação da casa (não lembro mais o que foi, mas foi a foto abaixo) e estava uma delícia.

Quando voltamos para o carro, percebemos que tínhamos estacionado bem no meio do trajeto do bloco de carnaval, então acabamos esperando o desfile acontecer. Deu para ver que não é o forte deles, mas nos divertimos.

jmxQMxOpq9MjiqxknpVCK-U-QuWoWmoEvJXK_4jBOtopX92IB

Seguimos direto para Cascais e vou falar neste post sobre o nosso próximo passeio, desta vez por Sintra.  

***********************************************************************

Se quiser saber mais sobre esta  viagem à Portugal, veja os links abaixo:

Se quiser saber mais sobre a nossa primeira viagem à Portugal, veja os links abaixo:

E claro, quer ajudar o blog sem pagar nada por isso?:)

Nós ganhamos uma pequena comissão se você fizer reservas e compras pelos links abaixo. Dá uma forcinha pra gente, please!

Agradecemos de coração! ❤