Dia 1 – domingo (10/06/2012)

Chegamos em Brisbane pouco depois de meia noite e o aeroporto estava um breu. Não tinha taxi algum na saída e nem funcionários do aeroporto…apenas os passageiros do nosso vôo.

Percebemos que eles formaram uma fila do lado de fora e começaram a ligar para taxis, então pedimos para que pedissem um para nós também. Foi a nossa sorte! =) Depois de quase 1 hora esperando, o nosso e os outros taxis solicitados apareceram.

Pedimos para o taxista nos levar até Thorneside, cidade há quase 1 hora de Brisbane de trem, onde uma amiga brasileira da família do Celo mora. Chegamos tarde na casa dela, mas fomos muito bem recebidos. Dormimos muito bem…diria que até melhor do que qualquer hotel ou albergue que ficamos.

Acordamos, nos arrumamos e tomamos café com nossa anfitriã, super encantadora. Ela nos contou de sua vida na Austrália e deu uma vontade danada de viver a experiência também….Quem sabe, hein…rs.

Ela não pôde ficar conosco na parte da tarde, mas nos deu todas as dicas para chegarmos a Brisbane em segurança. Pegamos um trem super confortável e pontual (ela nos deu a tabela com os horários) e fomos em direção à big city. Passamos por umas 10 cidadezinhas, super fofas, até chegarmos a Brisbane. Ficamos encantados com o que vimos! Que cidade limpa e moderna…me lembrou muito Sydney.

Brisbane moderninha
Brisbane moderninha

Descemos na estação Central e andamos por toda a região. Passamos pela ANZAC Square , Saint Andrews Uniting Church e St John’s Cathedral (linda demais, com muitas pedras… Demorou 100 anos para ser construída). Descemos uma rua para chegar até a beira do rio e nos surpreendemos com o visual. Infelizmente o tempo estava nublado, mas o passeio mesmo assim foi uma delícia. Chegamos até onde o barco Kookaburra River Queens estava e tentamos comprar ingresso para fazermos o passeio pelo rio e jantarmos (tínhamos lido quer era super romântico), mas os dias não eram bons para nós, porque já tínhamos programado os parques de diversão. Pena…next time! =)

Igreja linda
Igreja linda
Catedral de pedras
Catedral de pedras
O rio imponente...
O rio imponente…
Orla de Brisbane
Orla de Brisbane

Continuamos andando e chegamos até o Jardim Botânico da cidade, que é encantador. Vimos noivos e padrinhos tirando fotos, muitos orientais locais em um evento de celebração da cultura deles e outras pessoas se exercitando e passeando calmamente. O legal do JB é que ele fica bem na beira do Rio, então tem um lugar que dá para andar por cima do mangue e dá para ver  caranguejos. Achei muito doido … rs. Bem na beira do rio, olhando para o JB, dá para ver os prédios modernos atrás, dando um charme ao visual..

De dentro do Jardim Botânico
De dentro do Jardim Botânico

Atravessamos a Goodwill Bridge (linda!) e chegamos até o outro lado da cidade, que também é muito agradável. Andamos pela região perto do rio e nos deparamos com muitos restaurantes transadinhos, mas caros para nós, considerando que não estávamos com tanta fome. Passamos por eles e decidimos parar em um bem charmosinho para comer crepes. Isso mesmo – lanches gostosinhos! Sentamos do lado de fora do restaurante e ficamos apreciando a fauna e flora do local, enquanto nossos lanches não ficavam prontos…olha que lugar lindo…

Atmosfera encantadora
Atmosfera encantadora

Amamos nossas crepes e tomamos mais uma cerveja australiana para nossa coleção. Delícia! Ah…ali comi a MELHOR crepe doce de TODA MINHA VIDA. Morri 1000 vezes de tanta gostosura. Saímos dali mais que satisfeitos e avistamos uma piscina pública SENSACIONAL, com a vista para o rio e a cidade. Ela estava fechada (não sei exatamente porque), mas nós achamos o máximo. Lembramos do Piscinão de Ramos…rs. Ah se ele fosse metade dessa piscina de Brisbane..

Piscina pública deles...
Piscina pública deles…

Andamos mais um pouquinho e passamos em frente a uma chocolateria bem famosa que foi indicada pela nossa anfitriã e pelo visto, por todos os moradores e visitantes dela – Max Brenner Infelizmente, com a fila estava quilométrica, decidimos nem entrar. Ficamos muito curiosos…se você tiver uma chance, não deixe de entrar e depois nos conte como foi! =D

Adoramos o clima dessa região…vários barzinhos animados, pessoas andando civilizadamente nas ruas, stands de feirinha super transadinhos…que lugar agradável. Chegamos até a roda gigante Wheel of Brisbane e logo compramos nossos tickets para ver o visual lá de cima. Demos sorte que estava vazia e ficamos sozinhos em uma cabine, no maior clima romântico…perfeito! O visual realmente é alucinante…a cidade é linda e o rio todo curvilíneo a deixa mais encantadora ainda. Ficamos quase 30 minutos na roda gigante, só curtindo o momento..recomendo demais o passeio!

Roda Gigante com visual incrível
Roda Gigante com visual incrível
Vista da Roda Gigante
Vista da Roda Gigante

Saímos de lá e atravessamos a Victoria Bridge, vendo de longe o Treasury Casino iluminado com as cores vermelha e azul – lindo! Alugamos um locker para deixar nossas coisas mais pesadas e entramos com toda a vontade do mundo para brincar na roleta e no blackjack. Infelizmente,  não curtimos muito o clima do cassino… tinha banda ao vivo, com volume super alto e umas músicas muito estranhas. Nunca podia imaginar isso dentro de um cassino! Jogamos só para constar e perdermos tudo, bem rapidamente. Deu raiva, mas alívio ao mesmo tempo, porque estava insuportável aguentar o barulho e as pessoas desesperadas jogando…

Saímos e fomos em direção a Central Station, porque tínhamos que pegar o último trem que ia para a região de Cleveland, passando por Thorneside. Conseguimos pegá-lo com tranquilidade….até compramos um cartão pré-pago que dá desconto nas passagens de trem (não sei quanto, mas tem desconto…rs.). Depois de quase 1 hora, chegamos em uma Thorneside desértica e fomos direto para “nossa” casa.

Dia 2- segunda (11/06/2012)

Acordamos, tomamos café da manhã reforçado com nossa querida anfitriã e nos arrumamos para irmos novamente a Brisbane. Pegamos o mesmo trem e lá fomos nós novamente para a cidade grande… descemos a estação central e passeamos por uma outra região, que contém muitas, muitas lojas. Nos informamos sobre como ir até o Lone Pine Koala Sanctuary e conseguimos pegar o ônibus direitinho. Impressionante como todo mundo é bem informado e como o transporte público é de qualidade…o ônibus saiu na hora marcada. Depois de quase 1 hora no ônibus, chegamos até o santuário do koalas. Nós lemos só coisas boas desse lugar…e adivinha só – é realmente tudo de bom MESMO! Pagamos nossas entradas e assim que entramos nos deparamos com muitos koalas nas árvores,  obviamente, dormindo…rs. Os bichinhos dormem 18 horas por dia! São muito, muito lindos. Dá uma olhada…

Koalinha fofo
Koalinha fofo

Continuamos andando pelo santuário, que é uma espécia de zoo, e nos deparamos com um ornitorrinco. Nunca havia visto um na minha frente! É bem engraçadinho o bicho, mas também bem perigoso (acho que a fêmea pode até matar, se liberar uma substância quando estiver se sentindo ameaçada).

Depois encontramos com um diabo da tasmânia e decidimos esperar o momento de sua alimentação, para ouvir o que a cuidadora tinha a dizer sobre ele. Infelizmente, esses animais só existem na Tasmânia, estado australiano.Tirando isso, só em zoológicos mesmo…Descobriram recentemente um vírus extremamente contagioso entre eles, que vem dizimando a população desses bichanos. Ainda não encontraram a cura para isso, então corremos o risco de em poucos anos, só existirem esses animais nos zoológicos. Triste demais…

Em extinção
Em extinção

Saímos da palestra meio baqueados com esta notícia, mas vimos tantos animais fofinhos depois, que foi até fácil esquecer. Depois, finalmente chegou o MOMENTO MAIS ESPERADO DA VIAGEM – segurar um koala de verdade! Pagamos uns AUS$20 (quase R$50) para conseguir pegar esses animais no colo (As leis do estado de Queensland permitem!) e preciso dizer que VALEU CADA CENTAVO!

Melhor momento da viagem!
Melhor momento da viagem!

O pessoal foi muito esperto ao exigir que nossas mãos ficassem do jeito que estão. Imagina se minhas mãos estão totalmente livres e eu posso esmagar os animais comum abraço bem apertado…coitados! =P

Foi uma sensação única, sabe… o koala realmente é um animal muito fofo, apesar de um pouco fedido. É bem mais pesado do que eu imaginava, mas dá tranquilamente para segurar por 5 minutinhos. Que coisa deliciosa…fiquei com o coração a mil. Quando tive que devolver o animal para a mocinha, quase chorei pedindo para ficar por mais tempo com ele. Quis pagar mais AUS$20 por mais 5 minutinhos, mas depois que a euforia passou, desisti da ideia.

NÃO DEIXE DE SEGURAR O BICHINHO!!! É TUDO DE BOM!!!

Pegamos nossas fotos impressas e continuamos dando um rolé pelo santuário. Nos deparamos com uma área com muito cangurus, inclusive uma mãe com seu filhote…olha que coisinha fofa (e estranha, ao mesmo tempo)…

WTF?
=P

Passeamos mais um pouco e saímos do Santuário para pegar o último ônibus para a cidade. Deu tudo certo! Queria saber o quanto economizamos indo sozinhos para lá…quem souber quanto custa uma excursão para o Santuário, feel free to share it with us!

Chegamos em Brisbane, passeamos um pouquinhos pelas ruas, comemos no Burger King e pegamos nosso trem em direção a Thorneside. Quase chegando na cidade, um casal brigando fez um escândalo que chamou nossa atenção. Sabe como é né…já pensamos que o pior podia acontecer, como todo brasileiro assustado com a violência. O cara inclusive mandou a gente parar de olhar para eles, porque estava irritando – o. Assim fizemos, mas eu estava com uma vontade absurda de dar uma gargalhada, porque o jeito como ele falou foi muito engraçado. Graças a Deus, consegui me controlar e chegamos inteiros em casa. Ufa!

Dia 3- terça (12/06/2012)

Ê!!! Dia dos namorados!!! Programação do dia: Parque de diversão!!! 🙂 

Acordamos cedo, tomamos café da manhã, arrumamos nossas mini-mochilas (dormiríamos por lá) e fomos direto para a estação de trem. É bem fácil chegar nos parques de diversão…nos informamos lá na estação de trem em Brisbane mesmo e chegamos com bastante facilidade ao “Dreamworld“. Chegamos pouco antes das 10h, hora de abertura do parque, então fomos praticamente os primeiros da fila. Ai que sensação boa…

Primeiro parque!
Primeiro parque!

Com o mapa do parque em mãos, planejamos o nosso passeio, com o objetivo de passar pelos brinquedos mais radicais logo, só para garantir né…vai que fica tão cheio quanto os parques da Disney…rs. Não pegamos os pacotes com os parques aquáticos, porque só teríamos 2 dias ali, mas acho que vale a pena, hein…sei lá, passar uns 4 dias rodando pelos parques com calma.

Entramos. Começamos pela Buzzsaw, montanha russa bem na esquerda. Maior erro da minha vida. É muito, muito, muito rápida. Fiquei tonta e com dor de cabeça o dia todo. =( O Celo adorou e até repetiu a dose no final do dia, mas eu, nem pensar.

Redondezas da Buzz
Redondezas da Buzzsaw
Brinquedo de água fraquinho...
Brinquedo de água fraquinho…

Alguns brinquedos estavam fechados para manutenção, o que foi uma pena. Acho que é porque fomos em baixa temporada.  Fomos em praticamente todos os brinquedos que faziam sentido e estavam abertos, já que nem estava muito cheio o parque. Revezamos os brinquedos com encontros com animais lindos, como tigres brancos, koalas fofíssimos e um crocodilo absurdamente grande. Adorei o show com os tigres e os seus domadores…os tigres brancos são realmente lindos demais.

Mais koalas
Mais koalas
Amigo....
Amigo….
Sem clima de tensão
Sem clima de tensão
Eles sobem em árvore...
Eles sobem em árvore…

Fomos em uma montanha russa de moto também, bem legal. Achei rápida também, mas rápida do que as montanhas russas que lembro de ter ido na vida…minha tontura piorou. Celo acabou indo nos brinquedos mais maneiros, como por exemplo, o The Claw e o Giant Drop. Fiz questão de filmá-lo e tirar muitas fotos para guardar para posteridade.

Roda, roda, roda...
Roda, roda, roda…
Placa do brinquedo de elevador...
Placa do brinquedo de elevador…
Fofinho...
Fofinho…

O parque é um graça…tudo extremamente organizado, caro e as pessoas são muito educadas.  Achei bem legal. A melhor parte foi quando o Celo tentou pegar um urso para mim naqueles brinquedos de tiro e acabou ganhando uma caneta. Depois fui para uma lojinha e ele foi ao banheiro. De repente, ele voltou com um urso de pelúcia lindão rosa, para comemorarmos o dia dos namorados! Tão fofo…rs.

Área infantil..
Área infantil..

Saimos do parque quase expulsos e pegamos um ônibus para a cidade de Surfers Paradise. Descemos em um ponto que achamos que era bom (feeling mesmo) e fomos a procura de hotel baratinho, com nossas mochilinhas nas costas e o urso na mão. Achamos um albergue que minha prima tinha indicado, o Islander Backpackers Resort e para lá fomos, depois de comermos no Subway e comprarmos um remédio para dor de cabeça. Chegamos no hostel, enorme por sinal, fizemos check in e fomos direto para o quarto, que infelizmente tinha muito cheiro de mofo. Aproveitei para descansar um pouco e acabamos acordando de madrugada. Fomos dar um rolé na cidade (estávamos famintos) e os únicos lugares que encontramos abertos foram o McDonalds e o Burguer King, by the beach. Que atmosfera agradável…adoramos. Comemos, rodamos um pouquinho mais, passamos em frente a uma festa brasileira (ganhamos até panfleto para cursos na Austrália) e voltamos para o quarto….dia longo este.

Nosso albergue
Nosso albergue

Dia 4- quarta (13/06/2012)

 Acordamos cedo, tomamos café da manhã no Subway e pegamos um ônibus para o Movie World. Deu para ver melhor a cidade e nossa, nós adoramos. Nos arrependemos de ter ficado tão pouco tempo….é muito agradável o clima da cidade. Pessoas bonitas, prédios modernos, vegetação, carros bacanas e o melhor de tudo,  muito sol!

Surfers Paradise
Surfers Paradise

Chegamos no parque também antes da abertura dos portões e já fomos nos planejando com o mapa em mãos. Quando entramos, percebemos que ele tem muito mais brinquedos que o outro e que estava também mais cheio…paciência né. Fomos na montanha russa do Scooby Doo, SuperMan, em um brinquedo de água que molha muitooo, assistimos a um show de carros bem bacana e também à parade, que é o desfile com todos os personagens da Warner. Um fiasco…rs.

Superman rollercoaster
Superman rollercoaster
=D
=D
Brinquedo de água que molha bastante...
Brinquedo de água que molha bastante…
Show com carros muito legal!
Show com carros muito legal!
Elevador do Batman...Celo não gostou muito.
Elevador do Batman…Celo não gostou muito.
A parada
A parada
Mais parada....fraca, fraca, fraca...
Um showzinho tosco

Gostamos muito mais do Movieworld do que do DreamWorld. Acho que os brinquedos para adultos nos surpreenderam mais, assim com a estrutura do parque em si.  Recomendamos!

Se tiver mais tempo, não deixe de ir nos parques aquáticos. Pareceram bem interessantes e eles têm pacotes promocionais que fazem os parques aquáticos sairem quase de graça… 🙂 Teremos que voltar para experimentar…

Saimos do parque no último minuto possível e pegamos o bus para a estação de trem, que nos levaria de volta para a cidade de Thorneside. Chegamos lá e fomos jantar com nossa anfitriã em um restaurane tailandês na cidade vizinha….amei a comida e a companhia dela.

Voltamos para casa, arrumamos nossas bagagens, agendamos o taxi para o aeroporto e fomos dormir. No dia seguinte, pegamos o vôo para Alice Springs (deserto da Austrália) com escala em Cairns por apenas 2 horas. Queria ter mais tempo em Cairns, mas não deu….fica para a próxima!

***********************************************************************

Para saber mais sobre a nossa viagem de 30 dias pela Austrália e Nova Zelândia, clique nos links abaixo:

***********************************************************************

Quer ajudar o blog sem gastar nada por isso?:)

Nós ganhamos uma pequena comissão se você fizer reservas e compras pelos links abaixo:

Agradecemos de coração!❤