A Disneyland Paris está há menos de 1 hora de trem de Paris e, apesar de não ser tão grande e mágica quanto o Walt Disney World, em Orlando,  a gente adorou!  É claro que é estranho alguns personagens falarem francês, mas Disney é Disney, né? Não tem como não amar! ❤

Veja agora todos os detalhes do nosso passeio por lá!

INGRESSOS

Compramos os ingressos para a Disney de Paris com certa antecedência, porque achamos uma promoção de inverno que deixa você visitar os 2 parques em um dia pelo preço de 1 (47 euros por pessoa, no nosso caso). Se você tem vontade de conhecer a Disney de Paris um dia, não deixe de entrar no site oficial deles para ver os preços e promoções. Basta comprar online, imprimir e levar lá na hora. Não pegamos nenhuma fila de bilheteria.

COMO CHEGAR LÁ

Nós fomos de trem direto de Paris e achamos que vale muito a pena, porque o trajeto é bem curto (40 minutos) e a estação de trem é em frente aos parques. Você precisar pegar o RER A no sentido  Marne-la-Vallée e descer na última estação, a Marne-la-Vallée/ Chessy Station. Cada trecho custou 7.10 euros por pessoa, ou seja, ida e volta custa apenas 15.20 euros. Os trens são bem frequentes e funcionam até tarde (acho que meia noite).

IMPORTANTE:  há dois trens que ficam se alternando na mesma plataforma. Você tem que pegar o trem com a estação Marne-la-Vallée/ Chessy  marcada no painel, como na foto abaixo:

DSC00328

Se você não for de trem e quiser mais informações de como chegar lá, clique aqui.

OS PARQUES

Os 2 parques da Disneyland Paris são o Walt Disney Studios Park e o Disneyland Park. Você consegue ver todas todos os detalhes dos parques no site deles e eu recomendo que você faça isso antes de chegar lá, pois senão vai ficar perdido(a) com tantas opções de brinquedos e shows. É bom já ir escolhendo o que vai querer ver e saber se as atrações estarão funcionando ou não, porque é bem possível que algumas estejam em manutenção (aconteceu com a gente).

Os dois parques são interessantes, mas nós achamos que o Walt Disney Studios Park tinha mais atrações com a nossa cara. Acabamos conhecendo-o primeiro e ficamos das 11h até às 16h nele. Adoramos a Torre do Terror, a montanha russa do Nemo e a atração do Ratatouille, mas queríamos muito ter ido na montanha russa do Aerosmith, só que ela estava fechada. Vou explicar direitinho o que fizemos em cada parque daqui a pouco…

Ah! No dia que fomos, os dois parques abriram às 10h, mas o Studios fechou às 19h e o Disneyland Park fechou às 20h. Não esqueça de dar uma olhada no horário de funcionamento no dia que você for!

NOSSAS DICAS

Nós baixamos o aplicativo para o celular (Android e iPhone) e recomendamos que faça o mesmo, principalmente se você tiver internet. Nós usamos o aplicativo várias vezes para sabermos o tempo de espera dos brinquedos em tempo real. Deu para otimizar o nosso passeio, já que tínhamos apenas um dia para conhecer os dois parques.

Além do aplicativo, nós pegamos os mapas em papel, que foram cruciais para não nos perdermos dentro dos parques. Podíamos usar o mapa do aplicativo também, mas papel parece mais prático, então acho que vale a pena pegar um lá. É de graça!

Demos uma olhada nos shows com hora marcada que iam ter no dia e escolhemos os nossos favoritos. Colocamos alarmes em nossos telefones para não perdermos a hora e eles nos ajudaram bastante. Se quiser assistir a algum show, faça isso também, porque é bem possível que você se envolva com alguma atração e perca a hora…

Nós preferimos não perder tempo com refeições e compramos cachorro quente e pipoca nas barraquinhas espalhadas pelo parque e no final do dia, comemos hambúrguer e batata frita. Há vários restaurantes nos parques, mas prepare o bolso: são todos bem caros! Só para você ter uma ideia, um cachorro quente sem graça e sem molho custa 7 euros. Vi várias pessoas comendo sanduíches que trouxeram de casa e achei uma boa ideia, então se der para preparar seu próprio lanche,  acho que vale a pena.

Todas as atrações possuem painéis com o tempo médio de espera das filas e muitas vezes, a fila do SINGLE RIDER é mais rápida do que a fila de grupos (a normal). Esta fila é destinada a pessoas que não se importam em ir com desconhecidos nas atrações, sabe? Por exemplo: o carrinho da montanha russa tem 4 lugares, mas o próximo grupo tem apenas 3 pessoas. É nessa hora que o funcionário da atração escolhe uma pessoa sozinha para completar o carrinho. Eu acho que vale super a pena e fiz isso com o Celo, mas vai de cada um…tem gente que prefere esperar mais tempo e curtir a atração junto, né?

Outra coisa legal é que eles oferecem o FAST PASS para algumas atrações, que consiste em um ticket com horário marcado para você voltar na atração. Nós pegamos o ticket para a Torre do Terror do lado da entrada, mas não sei dizer se a nossa fila foi mais rápida que a fila comum. O meu feeling é que foi mais demorada, mas pode ser só feeling mesmo… Pelo que entendi, não dá para ter vários tickets de fast pass ao mesmo tempo, então é bom estudar a melhor estratégia para aproveitar este recurso.

Deixe para fazer compras depois que o parque fechar, pois assim você vai aproveitar o tempo do parque aberto para curtir as atrações abertas. Nós saímos do parque às 20h30 e fomos direto para o Disney Village, que é um centro comercial fora do parque que fica aberto até às 23h. Lá você vai encontrar todos os produtos vendidos dentro dos parques e se passar um bom tempo ali, nem vai pegar os trens de volta para Paris cheios. É uma ótima estratégia, não?

Se se tiver condições, separe um dia para cada um dos parques para não ficar tão corrido. Se você puder se hospedar em um hotel da Disney, ótimo! Você ganhará horas extras no parque na parte da manhã, ou seja, as filas estarão bem menores porque somente os hóspedes estarão nos parques. Me pareceu interessante para uma próxima vez, que certamente será com as crianças. 🙂

NÃO PERCA DE JEITO NENHUM!!!

Para mim (e acho que para o Celo também, apesar de ele não admitir), o melhor do parque foi o show final com luzes, música, imagens e fogos no castelo. Ele acontece quando o parque fecha (no nosso caso, às 20h) e não entendi o porquê, mas muita gente foi embora antes dele e acabou perdendo-o. Pelo amor de Deus, espere até o final. É lindo demais!

Agora vamos ao nosso roteiro dentro dos parques? 

WALT DISNEY STUDIO PARK (11h às 16h)

DSC00366

Começamos o dia neste parque, porque vimos no aplicativo que ia acontecer um show de stunts (dublês) com carros e motos em poucos minutos. (Assistimos a um show do tipo em um parque na Austrália e como adoramos, fizemos questão de ver o da Disney também) O show é bem legal com muito efeito especial e velocidade, mas acho que como não foi surpresa para mim, fiquei um pouco frustrada no final. Se você nunca viu, eu recomendo!

Saímos de lá e fomos para a atração mais esperada por nós, a The Twilight Zone Tower of Terror (as known as Torre do Terror)Como a fila estava muito grande (há um painel com o tempo de espera médio), optamos por pegar o Fast Pass em um terminal que fica bem perto da entrada e o nosso horário de retorno ficou para 13h45.

DSC00335

Saímos de lá com os tickets e seguimos para a atração do Ratatouille. Pegamos a fila do single rider, porque estava mais rápida que as outras e em menos de 20 minutos entramos no brinquedo. Eu adoro o filme, então não tem como não achar a atração bonitinha, mas ela é bem bobinha. 🙂

Saímos de lá e compramos nossos hot dogs em uma barraquinha no meio do parque (quase 20 euros com a bebida – facada!). Vimos que a fila do Art of Disney Animation estava pequena e entramos para assistir a um vídeo com os clássicos da Disney (fofíssimo!) e a um vídeo sobre a explicação da criação dos personagens. É legal, mas se a fila estiver grande, não precisa se preocupar em não ir.

Já estava na hora de voltarmos para a Torre do Terror, então fomos para a fila especial do fast pass. Acho que mesmo nessa fila que supostamente seria rápida, demoramos mais de meia hora para entrar. O brinquedo é irado e dá muito frio na barriga, então com certeza é um must see! Recomendo fortemente. Ah, fique de olhos abertos!!! 🙂

Depois fomos para a montanha russa da tartaruga do Nemo, a Crush’s Coaster, que infelizmente estava com as filas enormes. Ficamos mais de 1 hora esperando (não tinha fast pass), mas valeu a pena. O trajeto é no escuro com uns detalhes do fundo do mar e o carrinho vai bem rápido. Esse brinquedo também tem single rider, mas quando estávamos escolhendo a fila, o tempo de espera era igual, então achamos melhor pegar a fila juntos. Quando já estávamos no final da fila normal vimos que a fila do single rider estava andando bem mais rápido que a nossa. Acho que vale a pena arriscar a fila do single

DISNEYLAND PARK (16h às 20h30)

Saímos da montanha russa tontos e fomos direto para o segundo parque, o Disneyland Park. Que parque lindo, gente!!! O outro parque é bem bonitinho também, mas este realmente tem um charme maior com suas casinhas coloridas, sabe? Você sente o clima da Disney!

DSC00381

Como minha tontura não passou, o Celo foi sozinho na montanha russa Space Mountain. Ele ficou menos de meia hora na fila single rider e disse que valeu a pena! De lá, seguimos para a Phantom Manor, que é uma casa mal assombrada que estava praticamente sem fila. A decoração é bem legal, mas não tem nenhum susto envolvido. Frustrante para adultos, mas as crianças pareceram curtir.

DSC00398

Quando saímos dessa atração, já estava na hora do show das 17h30, que é o Disney Parade. As pessoas começaram a se aglomerar em frente ao castelo e na hora marcada, começou o desfile com vários personagens da Disney.

DSC00400

Eu achei o desfile uma graça, principalmente quando via alguma criança encantada com toda aquela performance. Pena que durou apenas 15 minutos…

Corremos até a montanha russa do Indiana Jones e quase não pegamos fila. O Celo foi sozinho de novo, porque eu ainda estava enjoada. Chatão pra mim, mas ele disse que valeu a pena.

DSC00442

Fomos juntos no brinquedo do Star Wars, que é um simulador bem legalzinho, mas sem muita emoção. Fila de leve, nada absurdo não.

DSC00451

Paramos para comer hambúrguer e batata frita (20 euros também) e Celo insistiu em ir no brinquedo do Buzz Lightyear. Foi sozinho também e voltou dizendo que seria melhor termos ido juntos…

Já estava na hora do show final e lá fomos nós para a frente do castelo! Quanta ansiedade, viu? Eu não conseguia me conter. O show começou pontualmente e eu fiquei simplesmente boquiaberta com todos os efeitos especiais. As músicas são lindas, as luzes desenham coisas incríveis no castelo e os fogos e o show de água dão um charme a mais ao espetáculo! É impossível não se emocionar. Bateu uma saudade retada da minha infância de magia e agora só consigo pensar em nossos filhos que um dia curtirão tudo isso com a gente. Can’t wait. 🙂

DSC00459

Começamos a andar em direção à saída do parque e olhe que coisa mais linda ele estava:

DSC00474

Fomos direto para o Disney Village, onde compramos algumas coisinhas para nossa casa. Deu muita vontade de comprar brinquedos para os nossos filhos que nem existem ainda, mas Celo conseguiu me convencer a esperar. Passamos tanto tempo vendo os produtos, que quando fomos pegar o trem não tinha praticamente ninguém nele. Foi ótimo poder finalmente descansar por 40 minutos.

Para saber mais sobre a nossa viagem para Paris e Disney, dê uma olhadinha neste post completinho. Aproveite! 🙂

 **********************************************************************

Quer ajudar o blog sem gastar nada por isso?:)

Nós ganhamos uma pequena comissão se você fizer reservas e compras pelos links abaixo:

Agradecemos de coração! ❤