Chegando na sexta-feira (28/04/2017)

Pegamos um trem da Cracóvia no final da tarde e chegamos em Varsóvia à noite, algo que sempre evitamos fazer nas nossas viagens. Ficamos inseguros, com uma impressão ruim do lugar, mas essa imagem de cidade grande confusa passou no dia seguinte.

Pegamos um ônibus na estação de trem (compramos os bilhetes numa maquininha no ponto) e descemos perto da nossa hospedagem, a Ego Apartments. Esperamos por 5 min o cara aparecer para fazermos o check-in e já adorei tudo de cara. Que apartamento excelente! Achei a decoração super clean, o apê limpo e cheiroso e a localização é realmente sensacional. Recomendo muito! Algumas fotos:

 

Como chegamos tarde e famintos, deixamos as coisas no apê e fomos jantar em um restaurante recomendado pelo cara, o Pod Pod Zegarema 2 minutos a pé do nosso cantinho. A decoração do lugar é bem interessante com relógios por todos os lados, o atendimento é fraco, mas a comida vale muito a pena e é super em conta! Os nossos pratos estavam gostosos, mas a entradinha de beef tartare merece mais destaque…que tal provar?

 

Dia 1 – sábado (29/04/2017)

Acordamos e fomos tomar café da manhã em um lugar bem conceituado no TripAdvisor, o To Lubie, e apesar do atendimento confuso, a comida estava bem gostosinha. Andamos por aquela região e achei uma graça a arquitetura. Tá certo que tudo foi reconstruído depois dos bombardeios da Segunda Guerra Mundial, mas achei que eles tiveram muito bom gosto nas escolhas das cores, detalhes, etc. Dá uma olhada:

 

Entramos em algumas igrejas também reconstruídas e achei interessante como em praticamente todas há fotos de depois do bombardeio. Serve para nos dar uma ideia do estrago absurdo que foi feito na cidade, então é bem triste.

 

Andamos até a praça do Levante de Varsóvia e depois passamos com calma pelo Barbican e sua muralha.

 

 

Andamos sem pressa pelas ruas fofas e chegamos até a praça principal do centro histórico da cidade, a Rynek Starego Miasta. Ela é uma fofura com seus prédios coloridos, restaurantes e uma estátua de sereia no seu centro.

 

Depois de muitas fotos e descanso nos banquinhos da praça, seguimos para a praça Zamkowy, onde está o Castelo Real e a Zygmunt’s Colum, o monumento mais antigo da cidade. A energia dessa praça também é bem vibrante, mas o que chamou a nossa atenção foram uns pombos coloridos bem obedientes, que ficavam soltos e conforme as pessoas queriam tirar fotos, elas pagavam a seus donos. Me pareceu um negócio rentável…

 

Entramos em uma feirinha em frente a esta praça e apesar de vermos vários stands de comidas e artesanatos, nada chamou muito a nossa atenção. Tentamos até comprar uns petiscos em uma delas, mas a mulher falou NO ENGLISH, então seguimos a nossa vida. Ah, então…os poloneses não são muito simpáticos não e ficou na cara que não ficam muito felizes com turistas. Paciência, né?

DSC00775

Passamos em uma lanchonete e compramos um Zapiekanki, uma baguete com recheio em cima que mais parece uma pizza que não é nada demais, mas deu pra enganar a fome e a gente continuou passeando.

DSC00780

DSC00826

Entramos na Catedral de St John e em mais algumas igrejas por perto, e depois sentamos na praça principal para descansar. Paramos em um dos restaurantes turistões e pedimos cerveja e um prato com linguiças e bolos fritos de batatas. Foi um delícia aproveitar o solzinho e o final de tarde ali.

 

DSC00791

Voltamos para o apê, tomamos banho e saimos mais tarde para jantar. Andamos para um lado ainda novo para gente e como estávamos com vontade de comer comida japonesa, paramos um restaurante que achamos super diferente, o Sakana Sushi Bar. Ele é do estilo sem mesas, com todo mundo sentado no balcão, sabe? Depois de algum tempo de espera, conseguimos sentar e fomos super bem atendidos por um chef que estava atrás do balcão preparando as comidas na nossa frente. Ele nos explicou que podíamos pegar os pratos que ficavam passando nos barquinhos ou que podíamos dizer o que gostávamos de comer e ele prepararia surpresas pra gente. Fizemos um pouco dos dois e o cara mandou muito bem! Nunca comi tanta coisa gostosa em tão pouco tempo, e olha que o restaurante estava lotado. Bebemos e comemos bastante e é claro que a conta foi a mais cara da viagem (100 euros para nós dois), mas valeu cada centavo. Recomendo muito!

 

Dia 2 – domingo (30/04/2017)

Seguimos a sugestão de uma polonesa que conhecemos e fomos visitar o Castelo Real, que aos domingos fica de graça. Quando chegamos lá, tomamos um susto com a fila e decidimos conhecer o resto da cidade e visitá-lo no final do dia. Olha que frustrante:

DSC00763

DSC00828

Seguimos andando em direção ao Palácio do Presidente e paramos em uma torre ao lado do castelo para ver a vista da cidade. Pagamos um valor simbólico, subimos uns bons degraus e olhem a vista que linda:

DSC00847

DSC00848

DSC00852

Recomendo! 🙂

Seguimos andando pela rua Krakowskie Przedmiesce, que é extremamente agradável e linda, e paramos em várias igrejas e lugares para tirar fotos.

 

Fiquei impressionada com algumas delas e acho que todas valem a visita, mas uma que eu não podia deixar de visitar é a que tem a urna com o coração de Chopin, a Holy Cross Church. Você vai ver que por toda a cidade há placas e bancos que fazem menção ao polonês e o legal é que sempre tem alguma música tocando.

 

DSC00887

Almoçamos em um restaurante dos típicos poloneses para turistas nessa rua e apesar de entrar com com baixas expectativas, gostamos bastante da comida. O nome é Specjal Wiejski.

 

Passamos por último na estátua do garoto de Varsóvia, bem ao lado do nosso apartamento, e encerramos o dia no mesmo restaurante do primeiro dia (o dos relógios).

DSC00916

Saindo da cidade na segunda-feira (01/05/2017)

Tomamos café da manhã em um lugar pertinho do apê, voltamos pro apê pra pegar as coisas e decidimos pedir um uber até o aeroporto super longe da Ryanair (40 min de Varsóvia). Vimos que dava para pegar um ônibus para um prédio bem conhecido e depois de lá pegar um frescão e que tudo sairia por 20 euros nós dois, mas quando vimos o preço do uber – cerca de 22 euros a corrida – nem pensamos duas vezes.  🙂

O aeroporto é bem pequeno, mas tem um duty free recehado de vodkas Wyborova.  Fechamos com chave de ouro mais uma viagem.

***********************************************************************

Quer saber mais sobre esta viagem? Veja todos os posts aqui embaixo:

E claro, quer ajudar o blog sem pagar nada por isso?:)

Nós ganhamos uma pequena comissão se você fizer reservas e compras pelos links abaixo. Dá uma forcinha pra gente, please!

Agradecemos de coração! ❤