Voltar para minha Bahia é sempre uma delícia, porque dá para recarregar as energias com muito dendê, sol, sotaque familiar, rede e água do mar quente. Agora poder voltar com nosso filhote e ver que ele é baiano de coração deu um gostinho mais que especial a essa viagem. ❤


Nosso roteiro foi pensado para ser relaxante e descomplicado, então fechamos em 1 dia em Salvador, 5 dias em um resort all inclusive em Guarajuba – o Vila Galé – e 3 dias na Praia do Forte para fechar a viagem com umas tartaruguinhas de novidade pro Paddy. Foi demais!

Dia 1 – 04/11/2018 (domingo)

Queríamos aproveitar o feriado de 02/11 (sexta-feira), mas os preços dos hoteis e passagens estavam absurdos quando fechamos a trip em outubro, então tivemos que ir no final do feriado e usar os 7 dias úteis de férias para aproveitar a Bahia. O lado bom é que o aeroporto, avião e locadora estavam vazios. (Tento ver o lado bom das coisas SEMPRE!)

Chegamos em Salvador no início da tarde e Celo foi buscar o carro na locadora enquanto eu aproveitei para dar o almoço pro baby (potinho Nestlé para facilitar a vida). Do aeroporto fomos direto para o Yemanjá – melhor restaurante baiano na minha humilde opinião – e Paddy dormiu com o sacolejo do carro e depois no carrinho, deixando a gente apreciar em paz as nossas casquinhas de siri e moqueca de camarão deliciosas.

DSC03824
Olha minha cara de feliz depois da moqueca e o Patrick sem entender porque ficou de fora!

Quando saímos do restaurante, fomos para o Shopping Salvador para comprar as papinhas orgânicas na loja Empório da Papinha e fraldas e lenços umedecidos na farmácia. Cogitei levar papinhas congeladas do Rio em uma sacola térmica ou então comprar potinhos Nestlé para os 9 dias que ficaríamos lá, mas como Nestlé não é lá muito saudável e eu achei essa loja que tem papinhas orgânicas como as do Gourmetzinho (usamos no Rio e ele ama), achei melhor deixar para comprar lá em Salvador mesmo. Patrick não morreu de amores pelas papinhas não, mas comeu né, então valeu a pena.

Fomos para o nosso hotel ali perto, o Intercity Salvador, que mesmo com nota excelente e fotos bonitas no Booking, foi um pesadelo. Resumindo a nossa noite: trocamos de quarto 2 vezes enquanto colocávamos o Patrick para dormir. O primeiro quarto não tinha água quente e o segundo estava com ar condicionado quebrado, mas o pior para mim foi o atendimento. Funcionários completamente despreparados para este tipo de situação. Para compensar o stress das trocas de quarto, todos dormimos super bem…

Dia 2 – 05/11/2018 (segunda-feira)

Tomamos um café da manhã bem completo lá e depois ficamos na cobertura do hotel, com uma vista linda da cidade e uma piscina bem chamativa, matando a saudade de duas queridas na minha vida, minha irmã e minha mãe de coração.

DSC03847

DSC03844

Fizemos o checkout ao meio dia e partimos para Guarajuba, a 1h de Salvador, para o nosso tão esperado resort all inclusive, Vila Galé Marés. Na hora do checkin, recebemos um upgrade do nosso apartamento comum para um chalé de frente pro mar e ficamos super animados! Foi maravilhoso ouvir o barulho do mar e curtir aquela paisagem todos os dias, mas infelizmente tivemos problema com o ar condicionado todos os dias e ficamos questionando se esse “upgrade” valeu a pena…

Deixamos as nossas coisas no quarto e fomos almoçar no restaurante principal do hotel, o Tenda dos Milagres, com comida de buffet, nada espetacular, mas deu pra alimentar as lombrigas… Saímos de lá e fomos reservar os jantares nos restaurantes mais arrumadinhos do hotel, Cravo e Canela (Baiano e Português), Inevitável (Mediterrâneo) e Massa Fina (Italiano). Você entra numa salinha com uma moça com um caderno e tem que escolher os dias e horários dos jantares nesses restaurantes, sendo que o Inevitável é o mais concorrido. É um processo tão ineficiente, com tanto risca risca no papel, que eu quase não acreditei na hora.

Com as reservas feitas, fomos pra piscina finalmente curtir o lindo dia! Vida dura, sabe? 🙂 Ficamos nas espreguiçadeiras perto do restaurante Cravo e Canela, que é onde servem petiscos o dia todo, então basicamente ficamos indo e vindo com cerveja, água de côco (estou amamentando) e comidinhas nada saudáveis para encher o bucho (croquetes, acarajé, batata-frita, churrascos, etc). Patrick tirou a soneca da tarde no carrinho embaixo do ombrelone e nós conseguimos relaxar de verdade na piscina, finally. Quando começou a escurecer, voltamos para o quarto para começar a “rotina do sono” dele e aproveitamos que o hotel oferecia papinhas congeladas (além de uma baby copa e restaurante infantil) e demos para ele jantar. Foi sucesso! Demos o banho, colocamos para dormir na cama e assim que dormiu, fomos nos arrumar para jantar. Colocamos ele no carrinho e fomos para o Cravo e Canela e comemos uma moqueca de camarão deliciosa. Felizmente ele não acordou enquanto jantávamos, mas não vou mentir dizendo que foi um jantar relaxante não…a gente fica o tempo todo preocupado com os barulhos da cozinha, das pessoas gargalhando, do garçom sem noção que fala alto com a gente, das cadeiras que são arrastadas, enfim. Mas o que importa é que nosso menino brilhou e que nós estamos aprendendo PACAS com todas essas experiências! ❤

Dias 3, 4, 5, 6 – 06/11/2018 a 09/11/2018 

Não vou descrever todos os dias em detalhes porque acho que vai ficar bem maçante (rs), mas aqui vai um resumo dos nossos dias:

  • Acordávamos cedo com o bonitão super animado e a gente rezando para ele dormir mais um pouco
  • Vencidos por ele, levantávamos da cama e íamos curtir a varanda com vista para o mar enquanto ele brincava no chão
  • Nos arrumávamos para o café da manhã
  • Tomávamos café da manhã no restaurante principal nos revezando e dávamos o café da manhã dele também (frutas fechadas que eu abria e amassava na hora)
  • Íamos para a piscina com o pequeno e brincávamos com ele
  • Quando ele começava a dar sinais de sono, colocávamos ele para dormir no carrinho embaixo do ombrelone
  • Descansávamos na piscina até ele acordar (máximo de 1h30)
  • Quando ele acordava, brincávamos com ele na piscina bem pouco porque o sol já estava de rachar
  • Dávamos o almoço dele no restaurante infantil, que teoricamente tem comida sem sal
  • Almoçávamos nos revezando nos restaurantes Tenda dos Milagres ou Cravo e Canela
  • Quando ele começava a dar sinais de sono, colocávamos ele para dormir no carrinho embaixo do ombrelone
  • Curtíamos a piscina e as espreguiçadeiras de frente para o mar (máximo de 1h30)
  • Brincávamos com ele na piscina até escurecer
  • Íamos para o quarto para dar a papinha de jantar, o banho, colocar para dormir e nos arrumar para jantar
  • Jantávamos num dos restaurantes a la carte do hotel com ele dormindo no carrinho e a gente rezando para ele não acordar
  • Desmaiávamos na cama

Pode parecer relaxante essa rotina aí em cima, mas não é. Se você quer ir para um resort para descansar com um bebê, leve alguém da sua confiança para você e seu marido conseguirem descansar. Ficamos o tempo inteiro preocupados com o horário da soneca, horário da comida, com o sol, com água da piscina que ele engolia (ele ainda não tinha a vacina de Hepatite A) e com o sono dele da noite quando íamos jantar. Nos revezávamos o tempo inteiro para poder comer, descansar, mergulhar, etc, mas foi delicioso vê-lo feliz com a gente. Valeu cada perrengue e com certeza faríamos de novo, mas claro, reclamaríamos depois que não relaxamos tanto (rs). Desculpem por isso, amigos e família!

Teve um dia que o hotel ficou bem cheio porque teve um evento da Sodexo de fim de ano e por isso ficou mais tumultuada a nossa vida, mas tirando isso, o hotel estava bem vazio e sem filas para pegar comidas ou bebidas. Usamos o serviço do SPA um dia (fiz uma massagem de 1h deliciosa) e também pedimos para o fotógrafo tirar umas fotos na piscina, mas esses foram os únicos custos adicionais que tivemos. Achei fantástico fazer o checkout no hotel sem receber aquela continha clássica da consumação, sabe?

Aqui vão algumas fotos, como de costume:

DSC03860

DSC03920

Dia 7-  10/11/2018 (sábado)

9 meses do nosso pacotinho de amor ❤

Tomamos um café da manhã reforçado, demos um último tchibum na piscina antes de fazermos o checkout e partimos para comer a melhor comida da área no Bar do Prefeitinho. Foi uma delícia voltar lá com o Paddy e ser tão bem acolhida pelos garçons e dono do restaurante que já me conhecem desde pequena…deu uma saudade enorme de quando íamos sempre lá com a família.

No finalzinho da tarde, seguimos para Praia do Forte, que fica super perto dali, e fizemos checkin na nossa pousada, Paraíso do Forte. Hotel pequeno mas bem aconchegante, com equipe atenciosa e para minha surpresa, um lanchinho da tarde. Lanchamos e nem tivemos forças para sair do quarto.

 

Dia 8 –  11/11/2018 (domingo)

Acordamos cedo com nosso despertador de fraldas, tomamos café da manhã e fomos dar uma volta pelas ruelas fofas de Praia do Forte.

Depois andamos com o carrinho até as piscinas naturais da Praia do Lorde e porque a maré estava vazia e começando a encher, conseguimos curtir um pouco as piscinas. Quando a maré encheu totalmente, saímos da lá e fomos almoçar no restaurante indicado pelo hotel, o Sabor da Vila. Comida e atendimento excelentes! Passeamos mais um pouquinho pelas ruelas e depois voltamos para a nossa pousada, de onde não saímos mais.

DSC04041

Dia 9 –  12/11/2018 (segunda-feira)

Deixamos esse dia bem relax, colocando apenas no nosso roteiro a visita ao Projeto Tamar. Acordamos com calma, arrumamos as malas, tomamos café da manhã sem pressa, passeamos na cidade, almoçamos no restaurante Donana – bem gostoso, também –  e só depois fomos ao Projeto Tamar.

Foi muito legar ver a reação do Patrick com as tartarugas e peixes! Ele ficou super animado dando gritinhos e querendo pegar em tudo e fez o maior sucesso por lá. A gente teve que pausar o passeio para dar o almoço dele e logo depois ele ficou com sono, então acabamos assistindo sozinhos ao momento de alimentação dos tubarões. Voltamos para a pousada, lanchamos e dormimos cedo para encarar o dia seguinte de viagem.

13/11/2018 (terça-feira)

Saímos às 8h da pousada para pegar o nosso vôo em Salvador às 13h. Sim, saímos com muitas horas de antecedência porque tínhamos que dirigir por 1h30, entregar o carro alugado, despachar mala + bebê conforto + carrinho, dar o café da manhã do pequeno, colocar ele pra dormir e ainda respirar um pouco antes de embarcar. É pauleira viajar com filhos, mas estamos pegando o jeito e adorando!

************************************************************************

Quer ajudar o blog sem gastar nada por isso?:)

Nós ganhamos uma pequena comissão se você fizer reservas e compras pelos links abaixo:

Agradecemos de coração! ❤