Estávamos em abril e eu já estava pensando na comemoração do meu aniversário de 30 anos em outubro (sou um pouco ansiosa…rs). Pensei em vários destinos para esta virada importante, mas foi o Google Flights que decidiu por mim ao exibir passagens ida e volta para Zurique com a Swiss Airways por 79 euros por pessoa para as nossas datas. Preço de Ryanair, mas com um conforto que vou contar depois…

Compramos passagens para ir na quinta (dia 27/10) e voltar na terça cedinho (meu niver foi no sábado – 29/10), pegando apenas dois dias úteis e aproveitando o feriado de segunda. Com 5 dias disponíveis, conversamos com alguns amigos que já conheciam o país e fechamos o seguinte roteiro:

  • Dia 1 – Lucerna
  • Dia 2 – Interlaken
  • Dia 3 – Interlaken
  • Dia 4 – Berna
  • Dia 5 – Zurique

ALUGUEL DE CARRO

Como queríamos fazer uma viagem relax, achamos melhor alugar um carro do que pegar trens pelo país. Para confirmar a nossa decisão, dei uma olhada nos preços das passagens de trem e achei tudo bem caro, mesmo comprando o Swiss Pass (ticket que permite viagens ilimitadas). Assim, acabamos alugando o carro mais barato que a Rentalcars nos mostrou com a empresa Dollar por 222.26 euros com seguro completo e para a minha felicidade, eles nos deram o carro 500 (cinquecento) da Fiat!!! Eu sempre tive vontade de dirigí-lo porque o acho uma graça, então até fiquei feliz com a carteira expirada do Celo.

dsc07815

Uma informação muito importante: a Suíça não tem pedágios em suas estradas, mas você precisa ter no vidro da frente do seu carro um adesivo chamado vignette autoroutière. A Dollar já nos deu o carro com ele, mas é sempre bom confirmar que seu carro alugado terá também. Ah, e claro, se você alugar um carro em outro país e decidir andar pela Suíça, você vai precisar comprar este adesivo em alguma loja de conveniência. Parece que custa cerca de 40 francos. Dê uma olhada neste blog que se quiser mais info.

Não se esqueça: o farol tem que estar aceso 100% do tempo!

GASTOS COM COMBUSTÍVEL

Para o percurso que fizemos, rodamos cerca de 300km e gastamos menos de 40 francos de combustível. A gasolina é mais cara do que aqui em Dublin e na maioria dos países da Europa, mas como as estradas são ótimas e as distâncias são relativamente curtas, achei o custo com combustível tranquilo.

MOEDA

A moeda utilizada na Suíça é o franco suíço e a cotação que pegamos para a nossa viagem foi 1 euro = 0.95 francos. Trocamos os euros ainda aqui em Dublin e quando o dinheiro acabou, usamos o cartão de débito do Bank of Ireland. Não sei se eles aceitam euros com uma cotação pior nos restaurantes e lojas…

HOSPEDAGEM

Como disse no primeiro parágrafo, nós compramos a passagem com 6 meses de antecedência, mas começamos a olhar os hoteis faltando uns 4 meses para a viagem. Mesmo com tanto tempo antes, caí para trás com os preços, porque não consegui encontrar nada bacana dentro do nosso orçamento de costume (máximo de 80 euros). Acabamos pagando uma média de 120 euros por diária, ou seja, 50% a mais do que estamos acostumados a pagar nas nossas trips pela Europa. Achei nossos hoteis ótimos e recomendaria todos eles, então aqui vai a lista deles (no mapa acima eles estão marcados com pins verdes):

Falei mais sobre eles neste post, mas aqui já vão algumas fotos dos cantinhos que escolhemos:

COMES & BEBES

Nós já sabíamos que a Suíça era um país caro porque vimos os preços das diárias dos hoteis, mas tivemos certeza disso quando sentamos no primeiro restaurante da viagem em Lucerna. Escolhemos um restaurante com nota boa e de cara vimos pratos principais a partir de 30 francos, chopps de 9 francos, refrigerantes de 6 francos e por aí vai. Acho que se estivéssemos em um ritmo menos frenético de viagens, pagaríamos sem problemas, mas como optamos por viajar muito com orçamentos apertados, o jeito foi ficar nos belisquetes mesmo…

Dali em diante, como a gente queria provar os pratos típicos (fondue, raclette, bratwursts e batata rostie) e também os vinhos e cervejas do país, optamos por caprichar nos cafés das manhãs dos hoteis, comer lanches perto da hora do almoço e gastar apenas com a refeição no jantar. Foi o jeito que encontramos para provar de tudo e não sairmos completamente falidos da viagem. Deu certo! 😉

dsc07985

RESUMO DAS ATRAÇÕES

  • LUCERNApassamos umas 4 horas na cidade e deu para visitar bem o seu centrinho. Andamos na Ponte da Capela, principal ponto turístico, entramos em algumas igrejas e rodamos pelas ruelas com casinhas históricas. Uma graça! Lá perto está o Monte Pilatus, que muitas pessoas sobem para ver a vista, mas como o tempo foi curto, não deu para irmos lá.
  • INTERLAKENcomo o nome fala, esta cidade está localizada entre dois lagos, com montanhas por todos os lados. A paisagem é impressionante e a principal atração é a Montanha Jungfrau, mas nós decidimos passear de carro por outras montanhas para não pagar tão caro nela (custa 200 francos por pessoa para ir de trem até o topo!). Pegamos um teleférico para o Niederhorn em um dia e no outro dia outro para o Schilthorn e os dois JUNTOS saíram por metade do preço do Jungfrau. Paisagens iradas e poucos turistas por perto.
  • BERNAA capital da Suíça é linda demais! Adorei passear pelas ruas cobertas, entrar na Catedral, ver o relógio Zytglogge, atravessar a ponte Nydeggbrucke e tomar cervejas locais olhando para o rio Aar com sua água esmeralda. Passamos um dia nela e acho que foi suficiente para ver o principal
  • ZURIQUE – Passamos também um dia na cidade e adoramos as igrejas protestantes, a avenida Bahnhofstrasse com suas lojas chiques e provar linguiças deliciosas no lugar mais famoso da cidade, Sternen Grill.

Vem ver todos os detalhes da viagem neste post.  😉

A VIAGEM EM FOTOS…

Este slideshow necessita de JavaScript.

**********************************************************************

Quer ajudar o blog sem gastar nada por isso?:)

Nós ganhamos uma pequena comissão se você fizer reservas e compras pelos links abaixo:

Agradecemos de coração!❤