5 dias no Algarve durante o inverno (Réveillon)

Algarve = Quinta do Lago, Vilamoura, Quarteira, Loulé e Vale do Lobo

Estava pensando em viajar no Ano Novo desde outubro, mas com tantos casos altos de Covid-19 e restrições mudando o tempo todo em Portugal, tivemos que fechar o hotel em cima da hora. Como o governo proibiu a circulação entre concelhos dos dias 31/12/2020 até às 5h da manhã de 04/12, acabamos fazendo a reserva no hotel entrando no dia 30/12/2020 (quarta-feira) e saindo na hora do almoço do dia 04/01/2021 (segunda-feira).

Escolhemos um hotel com casas com cozinha completa, piscina interna aquecida com todas as normas de segurança e muita área verde para não sentirmos tanto a pressão do lockdown depois das 13h nos dias 1, 2 e 3. O escolhido foi o resort Vilar do Golf (nota 8.6 no Booking), na região da Quinta do Lago, que é um grande condomínio com blocos de 3-5 casas geminadas em ruas calmas com jardins impecáveis e um campo de golfe ao redor. Há um prédio principal com a recepção, o NOA Café e um mini mercado que foi muito útil para nossa estadia, além de uma área com o centro de lazer (piscina externa, piscina interna, academia, parquinho, sauna, etc) e mais 2 restaurantes dentro do complexo (Il Vero – italiano – e BAO – asiático). Foi uma estadia deliciosa, mesmo com as 3 tardes de confinamento obrigatório, porque deu pra aproveitar bastante os passeios pelo hotel enquanto não podíamos sair e os lugares lindos ao redor do hotel quando estávamos livres. Guardem este nome no Algarve se quiserem luxo e riqueza: QUINTA DO LAGO!

Algumas fotos do hotel:

Agora algumas fotos dessa região rycaaa:

Agora vamos aos detalhes da viagem!

Dia 1 – 30/12/2020 (quarta-feira)

Saímos de Cascais por volta das 14h, pois queríamos sair depois do almoço para o Paddy tirar a soneca enquanto pegávamos estrada. Ele dormiu praticamente o caminho inteiro e no finalzinho da viagem, já acordado, ficou empolgado com as novidades e brincadeiras que ele mesmo inventava (cada um tinha que falar 3 palavras, as músicas com letras erradas, etc, etc – ô fase deliciosa!) Chegamos no hotel no final da tarde, por volta das 17h, ganhamos um upgrade para uma casa de 2 quartos (tínhamos reservado apenas de 1 quarto) e fui avisada sobre a necessidade de fazer reserva de horário para a piscina interna. Fiquei chateada ao saber que os dias 30 e 31 já estavam esgotados, afinal de contas queríamos muito curtir a piscina com o baixinho, mas como deu para fazer a reserva para os dias seguintes, fiquei mais tranquila.

Já estava anoitecendo, então andamos rapidamente pelas ruas do hotel e fomos direto para nossa casa desempacotar as coisas e preparar o jantar. Levamos algumas comidas prontas e super práticas, então foi só ligar o forno e esquentar o jantar escolhido (empadão!). Depois de toda a excitação da chegada (o Paddy amou a casa de 2 andares, já que vivemos em um apê em Cascais), preparamos o banho do pacotinho, colocamos ele pra dormir e finalmente conseguimos descansar um pouco. Dia longo!

Dia 2 – 31/12/2020 (quinta-feira)

Tomamos um super café da manhã em casa (Claro que pensando naqueles de hotel sem preocupação com luvas, máscaras e distanciamento, né…), brincamos enquanto nos arrumávamos e fomos pra rua aproveitar o único dia da viagem sem confinamento obrigatório a partir das 13h. Fomos direto conhecer a igreja mais famosa da região, a Igreja de São Lourenço de Almancil, que é conhecida pelos azulejos azuis do século XVIII, mas nos deparamos com ela de portas fechadas.

Seguimos depois para a cidade de Quarteira, pois eu queria conhecer o tal calçadão. Ficamos horrorizados com a quantidade de prédios altos colados nas ruas e uns nos outros, como se fosse uma cidade grande sem espaço, sabe? Achei uma Copacabana piorada para ser sincera. Paramos o carro numa vaga de rua e fomos para o calçadão com Paddy e sua bicicleta de equilíbrio e foi uma farra só. O calçadão é bem largo e estava vazio, então deu para andarmos bastante e gastarmos toda a energia do baixinho. A praia de Quarteira estava sem ondas e sem vento, mas como estava um frio do cão, nem chegamos a aproveitar. Imagino que fique lotada no verão com tantos apartamentos na região, então acho que só deva valer a pena se você ficar hospedado por lá mesmo. Algumas fotos:

Voltamos pro carro e demos o almoço dele (2 sanduíches de queijo e presunto) enquanto dirigíamos para Vilamoura e o choque entre uma cidade e outra foi gritante, porque esta última é uma graça! Bem que tinham nos avisado que era a mais arrumada e agradável da região. Passeamos com ele ainda acordado no carrinho pela Marina de Vilamoura e quando ele dormiu, finalmente sentamos em um restaurante com varanda e mesas do lado de fora para almoçarmos tranquilos. Deu tristeza ver tantos restaurantes e lojas fechados na Marina, principalmente levando em consideração que era o último dia do ano e as pessoas podiam estar comemorando né, mas faz parte… efeitos da pandemia, inverno, restrições do governo, etc.

Escolhemos o restaurante italiano Luna Rossa, o único com forno a lenha na região (segundo eles), e pedimos bruschettas, calzoni e saltimbocca alla romana, um prato com vitela, e todos estavam gostosos. Conseguimos almoçar com calma (santa soneca!) e no finalzinho, ele acordou e fomos passear mais um pouco. Compramos nosso imã de geladeira e quando começou a chover, fomos pro carro.

Dirigimos até a região do Vale do Lobo, indicada por uma tia querida, e adoramos as mansões e ruas super agradáveis. Não chegamos a descer para caminhar em nenhum lugar porque o tempo estava bem feio, mas acho que com tempo bom, a região da praia deve ser bem interessante para um passeio.

Fomos depois para casa esquentar o nosso super último jantar do ano – lasanha de carne – e curtir o aconchego da casa quentinha com todos os aquecedores ligados. Paddy não aguentou ficar acordado até meia noite e pra ser sincera, nem eu queria ficar, mas o maridón pediu e ficamos acordados até a virada do ano vendo o único filme decente que estava passando na TV: Noviça Rebelde. rs Estouramos o espumante português, comemos alguns quitutes e fomos dormir não muito tarde porque sabíamos que o baby acordaria pontualmente às 7 da matina. Assim foi a nossa virada de ano! Com saúde, amor, leveza e muitos planos para 2021 com a chegada do(a) nosso(a) segundinho(a). ❤

Dia 3 – 01/01/2021 (sexta-feira)

Primeiro dia do segundo ano mais especial de nossas vidas! 🙂

Tomamos um café da manhã em casa bem cedinho e aproveitamos que o tempo estava ótimo para andar por todo o hotel com o Paddy na sua bicicleta. Um passeio delicioso e super calmo, já que não tinha ninguém circulando tão cedo. Aproveitamos para conhecer a área de lazer com as piscinas, demos uma volta no campo de golfe e quando o baixinho pediu arrego, fomos para o NOA comer um lanche enquanto curtíamos o sol na varanda.

Voltamos depois pra casa, almoçamos, tiramos uma boa soneca e quando acordamos, já era hora de irmos para a piscina interna que havíamos reservado no checkin. Fomos de carro porque o frio estava puxado, mas é super tranquilo ir a pé em dias mais quentes. A água da piscina estava gostosa, não tão quente quanto eu gostaria, mas achei que as temperaturas dos vestiários e da área da piscina podiam estar melhores. Como Paddy ficava o tempo todo saindo da água para pular nos nossos braços, ele começou a tremer de frio com meia hora de piscina. Corri pro vestiário pra dar banho quente e secá-lo com a toalha e quando ele voltou ao normal, continuamos a farra. Foi um pouco estressante ficar vendo se ele estava tremendo ou não, mas valeu MUITO a pena pela diversão, sabe?

(Ah, leve toucas para a piscina, porque nós esquecemos e tivemos que pagar 4 euros por cada uma! Por causa da pandemia, a reserva da piscina vale por 1 hora, há intervalos de 15 minutos entre uma reserva e outra para os funcionários fazerem a limpeza, e são permitidas no máximo 6 pessoas de aptos diferentes por reserva ou então 8 pessoas da mesma família.)

Dirigimos até a nossa casa, jantamos, tomamos banho e dormimos praticamente juntos depois do cansaço desse dia delicioso.

Dia 4 – 02/01/2021 (sábado)

Dia de conhecer lugares novos pela manhã, já que a tarde teríamos que ficar confinados no hotel. Tomamos café da manhã e saímos para conhecer a cidade de Loulé, famosa pelo seu mercado aos sábados. Paramos o carro em uma vaga na rua principal, bem em frente ao dito cujo, e lá foi a nossa primeira parada. Achei o prédio uma graça com seus detalhes mouriscos vermelhos e adorei passear por dentro vendo os produtos à venda, mesmo com a tensão de pandemia no ar.

Depois passeamos pelo centrinho histórico da cidade, muito arrumadinho por sinal, e vimos umas praças com decoração Natalina que o Paddy adorou. Passamos pelo castelo, que estava fechado, e depois entrei numa lojinha chamada Teresa’s Pottery que tem cerâmicas lindíssimas pintadas a mão ao vivo por essa senhora. Tive que comprar algo para prestigiá-la depois de ficar observando ela pintando… 🙂

Voltamos depois pro carro e dirigimos até a igreja que tentamos visitar na quinta-feira, mas ela continuou fechada. Como tinha um aviso gigante falando que domingos e segundas ela ficava encerrada, tive que aceitar que a visita a ela ficará para uma próxima viagem.

Voltamos para casa e cogitamos pedir comida de algum restaurante, mas não encontramos nada decente no Uber Eats. Cheguei a ligar para a recepção do hotel e pedir dicas, mas eles não conseguiram me passar nada. Isso foi mega frustrante. Acabamos fazendo um macarrão com molho e depois tiramos a nossa sagrada soneca com o baixinho. Quando acordamos, passeamos pelo hotel até ficarmos bem cansados e voltamos para a rotina de sempre: o jantar, banho e cama.

Ah, é possível alugar bicicleta no hotel, mas como o Paddy ainda é bem pequeno e precisamos ficar atentos com os carros ao redor, achamos melhor não alugar. Vimos muita gente passeando de bike e me pareciam alugadas, então fica a dica!

OBS: Eu tinha reservado a piscina para esta tarde também, mas depois da experiência estressante do frio no dia anterior, achei melhor ligar para cancelar a reserva, deixando apenas a reserva confirmada para o dia seguinte.

Dia 5 – 03/01/2021 (domingo)

Mais um dia com confinamento na parte da tarde, então saímos para aproveitar a manhã! De cafés tomados, saímos para conhecer a região super agradável da Quinta do Lago, que é onde está o nosso hotel. Nos perdemos com gosto pelas ruas repletas de mansões, brincando de escolher as nossas favoritas, e depois paramos no lago para darmos uma caminhada. O dia estava lindo e não muito frio, então demos a volta inteira nele a pé, com o Paddy na sua bicicletinha chamando a atenção de todos que passavam por nós. Que delícia de passeio!

Detalhe para esta última foto do abraço: Tivemos que parar durante o nosso passeio para acalmá-lo porque ele não aceitava que tinha que andar pela direita para não atrapalhar as outras pessoas que estavam na ciclovia. Explicamos de mil formas e quando ele continou insistindo em andar na esquerda, tivemos que tirar a bicicleta dele até que ele entendesse que regras são regras. Teve choro, teve muito abraço e quando ele finalmente ficou mais calmo e aceitou ficar na direita, seguimos em frente. Viajar com toddlers é assim: uma montanha-russa de emoções, mas estamos adorando a experiência e o aprendizado.

Saímos do lago e fomos para a Praia da Quinta do Lago, com um estacionamento bem em frente ao caminho até a praia. Os passadiços são muito bem cuidados, as pessoas estavam respeitando o distanciamento e felizmente estava bem vazio, então deu pra curtir sem muita noia, sabe? Ficamos sentados na areia curtindo o sol, o barulho do mar e o Paddy super feliz de brincar na areia, enquanto recarregávamos as energias pra esse ano tão especial e desafiador.

Voltamos pra casa às 13h – como mandou o governo -, almoçamos, tiramos nossa soneca e depois saímos para curtir mais 1 horinha de piscina indoor. Dessa vez foi menos estressante que a primeira, porque já estávamos mais preparados psicologicamente para o frio. Farra pura! 🙂

Depois tomamos nossos banhos, jantamos, arrumamos as nossas coisas pra o checkout do dia seguinte e fomos dormir felizes com o resultado da viagem.

04/01/2021 (segunda-feira)

Café cedinho, tralhas no carro, checkout às 10h e depois brunch no NOA para aguentarmos as quase 3h de estrada com o pequeno tirando a soneca. Sucesso absoluto!

Sei que esta viagem pode parecer maçante, mas era exatamente isso que eu queria dela: ritmo mais devagar, um confinamento tranquilo e diferente, comidinhas fáceis de preparar, muitoooo descanso para nós 3 (finalmente tiramos sonecas com o pequeno) e nós 4 coladinhos. Venha com tudo, 2021! Só te peço muita saúde, tá? Obrigada!


Saiba mais sobre nossas viagens por PORTUGAL aqui.

Quer ajudar o blog sem pagar nada por isso? Basta usar os nossos links para ganharmos uma comissão dos parceiros abaixo:

Thanks! 

Um comentário em “5 dias no Algarve durante o inverno (Réveillon)

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: