Meu primeiro mochilão sozinha

Em 2011 decidi começar minha vida de mochileira viajando por perto e os destinos foram Argentina e Chile. Estava namorando e a ideia era irmos juntos, mas terminamos o namoro neste meio tempo e decidi ir sozinha mesmo assim. Foram 30 dias rodando com uma mochila nas costas sem me preocupar em agradar ninguém, apenas a mim mesma…que experiência incrível! Recomendo a todos. 🙂

Aqui vai um resumo dos passos…

  1. A primeira coisa que fiz foi marcar as minhas férias de 30 dias na empresa, de acordo com as datas dos meus outros colegas. Pesquisei as melhores épocas para viajar e achei que Maio seria interessante, porque é considerado baixa temporada e o clima é friozinho gostoso nesses dois países.
  2. Olhei quanto tinha guardado no meu fundo para decidir quanto poderia gastar na viagem e fiz o cálculo de quanto poderia gastar por dia. Esse foi o orçamento da viagem, ou seja, conta fácil mesmo: TOTAL/30 = X. Era só acompanhar no caderninho todo dia se eu estava dentro ou não do orçamento… (PS. No final da viagem, é claro que eu fiquei fora…rs).
  3. Pesquisei as cidades que queria visitar, principalmente no fórum de mochileiros, e fiz questão de comprar os guias da Argentina e Chile para mochileiros do Zizo Asnis – Guia o viajante Chile e Guia o viajante Argentina. Escolhi estes dois por terem o perfil mais de mochilão, sem tantos lugares chiques e caros e com dicas para obter descontos e fazer passeios baratos. São esses aqui, olha:
  4. Tracei o roteiro com a ajuda do Google Maps, escolhendo quantos dias queria ficar em cada lugar e otimizando os percursos a serem percorridos. Coloquei os detalhes do roteiro em uma planilha Google Docs para poder acessar de casa e do trabalho e depois compartilhar com família e amigos.
  5. Procurei por albergues nestes dois sitesHostels e HostelWorld. Acabei descobrindo a rede de albergues YHA neste site e fiz a carteirinha deles para obter desconto nos albergues da rede. O que achei mais legal deste site é que é perfeito para reservar vários albergues seguindo a cronologia. É perfeito para quem faz mochilão! Reservei os albergues de praticamente todas as cidades por onde iria passar e só precisei pagar 5% do valor para fazer as reservas. Escolhi praticamente todos os quartos compartilhados por serem mais baratos e não me arrependo.
  6. Pesquisei ônibus de uma cidade para outra, só para ter ideia de valores e duração. Decidi comprar algumas passagens de ônibus para o período da noite para economizar albergues e não perder os dias na estrada.
  7. Com o roteiro montado, pesquisei as passagens e acabei comprando com milhas pela TAM e GOL (total de 11.000 milhas para ir e voltar), mas eu já tinha uma ideia que iria pagar esses valores pois já estava acompanhando há um tempo. Desci em Buenos Aires e voltei de Santiago, ou seja, nem precisei repetir cidades por causa das passagens. Comprei também as passagens para apenas um trecho da viagem (Santiago – San Pedro do Atacama – Santiago).
  8. Fui em busca de uma mochila para mochileiros e achei uma desenhada especialmente para mulheres da Deuter. Foi carinha, mas vale cada centavo. Ela tem uma mochilinha acoplada e foi com ela que eu saía passeando pelas ruas enquanto a grandona estava no locker do albergue. Veja o modelo neste link.
  9. Providenciei o VTM (Visa Travel Money), cartão de débito com taxas internacionais melhores que as taxas do meu cartão Santander. Comprei o VTM do Banco Rendimento pelo site da empresa Cotação, coloquei o valor em reais que queria gastar e conforme ia gastando em pesos argentinos ou chilenos, eles convertiam e iam debitando do meu cartão do Santander. Achei ótimo pela praticidade e segurança! O bacana também é que se eu tivesse perdido o cartão, era só eu ligar para a central de atendimento e eles bloqueariam e mandariam outro em pouco tempo, ou seja, achei ideal para quem vai mochilar. Nunca se sabe o que pode acontecer, né?
  10. Comprei outro SD Card para a câmera e um pen drive bem potente para ir passando as fotos aos poucos para lá. (Update: hoje em dia o pessoal prefere usar o smartphone para tirar fotos, mas eu ainda ando com minhas câmeras compactas.)
  11. Arrumei minha mochilona com tudo o que queria levar e testei se conseguiria carregar numa boa. Até tirei algumas coisas e troquei outras para ter o maior conforto nos 30 dias. No final, acabei levando roupas para 15 idas e lavei lá…acho que poderia até ter levado roupa para 10 dias, não sei. Ninguém merece viajar com mochila entupida, né?

Listando assim parece fácil, né? E realmente é! As pessoas complicam, acredite… Esse foi o meu primeiro mochilão e te garanto que mudou muito a minha cabeça em vários aspectos. Passeia a achar a vida mais simples, a ter menos medos, a acreditar mais em mim, a  encarar desafios de outra forma, enfim…acho que foi uma terapia intensiva, sabe? E é por isso que acho que todo mundo deveria fazer uma viagem grande uma vez na vida sem ninguém ao lado…a gente se descobre! ❤

Mas chega de bla bla bla, né? Agora vamos ao principal – o roteiro!!!

Colocando os pontos acima no mapa:

Para saber sobre cada uma das paradas, é só clicar nos links de cada lugar. Have fun e qualquer dúvida, é só falar! 😉

**********************************************************************

Quer ajudar o blog sem gastar nada por isso?:)

Nós ganhamos uma pequena comissão se você fizer reservas e compras pelos links abaixo:

Agradecemos de coração! ❤

20 comentários em “Meu primeiro mochilão sozinha

Adicione o seu

  1. Oii, poxa, parabéns! Achei muito bacana seus relatos. Também estou me engajando a fazer meu primeiro mochilão então.. Sabe me dizer quanto você gastou mais ou menos em 30 dias com tudo?
    Obrigadaa

    1. Oi, Ana! Que bom que está pensando em fazer seu primeiro mochilão…você vai ver que é uma experiência maravilhosa.
      Eu não me lembro ao certo quanto gastei na época, mas lembro que foi perto de 8-10K com todas as passagens, hospedagens, compras e refeições. Acho que o que deixou a viagem mais cara foi o Deserto do Atacama também…lá tudo é bem carinho, se comparado ao resto dos dois países.

      Bjs

  2. Mais uma pergunta vc comprou uma mochilona p viajar?é pesadona ou confortavel…nunca fiz um mochilao tao longo de 20 dias ,,,rs….sempre viajo com uma mala de rodinha daquela mediana!!vc acha que da p encarar com uma mala de rodinha e uma mochila p passeios ou é melhor eu comprar uma igual a sua??rs

    1. Acho perrengue ficar com a mala de rodinha em San Pedro, pq nao tem rua asfaltada, por exemplo…mas nas outras cidades eh trank. Da uma pesquisada nas mochilas da Deuter…sao muito boas…a minhas propria eh para mulher, entao acho que nao te serve =P

      1. No atacama foi o que pensei…descer no deserto com mala de rodinha…rs..mas vou vendo,..antes de descer p Chile vou passar em Machu Pichu tb…em Cuzco!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: