Sábado – 29/08/2015

Aproveitamos que a mãe do Celo estava conosco em Dublin e alugamos um carro para passearmos pelo país. Montamos o seguinte roteiro para o final de semana com a ajuda de uma amiga que viajou por 10 dias pelo país e achamos que ficou bem legal, apesar de termos chegado tarde em Cashel (dá para chegar mais cedo):

Dublin – Brú na Bóinne – Galway – Cliffs of Moher – Cashel – Dublin

galway

A primeira parada foi em Brú na Bóinne, que fica a uma hora de Dublin, que é o maior e um dos mais importantes sítios megalíticos da Europa, sendo mais antigo que as pirâmides do Egito e Stonehenge. Acredita-se que as passagens tumulares e os recintos sagrados que estão ali tenham sido construídos em 3200 A.C., ou seja, há mais de 5 mil anos!!!  Há 3 passagens neolíticas tumulares – Newgrange, Dowth e Knowth -, sendo que a principal é Newgrange. Para visitá-las, você precisa comprar o ingresso no centro de visitantes e se for em alta temporada, eles indicam que chegue cedo, pois há limite de visitas por dia.

Nós chegamos no Brú na Bóinne Visitor Center pouco antes das 14h, mas a próxima excursão disponível para Newgrange era somente às 15h30. Pagamos 6 euros cada e nessas quase duas horas de espera, aproveitamos para almoçar no restaurante do centro e visitar a exposição com todos os detalhes das descobertas da região. Quando chegou perto da nossa hora, caminhamos até o ponto de ônibus para pegar o transporte até o local. Eles são bem pontuais!

DSC05992

DSC05994

DSC06044
Como eles acham que a Newgrange foi construída…

Quando estávamos do lado de fora da Newgrange, o nosso guia explicou que quando ela foi escavada na década de 1960, os arqueólogos descobriram que no solstício de inverno (21 de dezembro), raios de sol entram no túmulo e iluminam a câmara mortuária. Como a passagem é bem curta e estreita, nosso grupo foi dividido em dois para não ficarmos com muita claustrofobia lá dentro. Achei a engenharia do local incrível, com tantas pedras bem encaixadas, principalmente no teto (não dá para tirar foto lá dentro, então só indo mesmo para ver). O guia simulou a entrada do sol no dia 21 de dezembro e é realmente incrível como a luz entra perfeitinha na câmara. É um must see na Irlanda!

DSC06015

A entrada especial
A entrada especial
DSC06034
Desenhos milenares…

DSC06033

Chegamos em Galway por volta de 20h e fomos direto para o nosso B&B, o Oceanvilla, que tem nota 9.4 no Booking. A casa é super aconchegante, os donos são muito simpáticos e o café da manhã é uma delícia (constatamos no dia seguinte!). Recomendamos!

Nosso B&B em Galway
Nosso B&B em Galway
Nosso quarto super aconchegante!
Nosso quarto super aconchegante!

DSC06050

DSC06051

Nós pedimos indicação de restaurante de frutos do mar (é o forte da região) para irmos jantar e acabamos indo no O’ Grady’s on the Pier (nota 4.5 no TripAdvisor). Absolutamente tudo estava maravilhoso, mas eu morri de amores pela entrada de caranguejo! Recomendamos também!

DSC06056

DSC06057

DSC06061
Delícia de caranguejo!!

Domingo – 30/08/2015

Tomamos o tradicional Irish Breakfast preparado com muito carinho pela família, fizemos o check out (eles só aceitam pagamento em dinheiro) e seguimos de carro para o centro de Galway.

Sala do café da manhã
Sala do café da manhã

DSC06069

Paramos o carro em um estacionamento que encontramos bem perto do Spanish Arch e começamos o passeio por lá mesmo, seguindo as dicas do nosso guia.

Spanish Arch
Spanish Arch

Passeamos pelas High, Shop & William Streets, que são apenas para pedestres e adoramos o clima delas. Muitos artistas de rua, para variar, muitos pubs, lojinhas e até uma feira em frente à St Nicholas’ Collegiate Church.

DSC06087

DSC06090

DSC06093

Entramos na igreja e os fiéis que tinham acabado de assistir à missa estavam tomando café e lanchando bolinhos enquanto conversavam entre si. Um clima delicioso de comunidade ali dentro. 🙂

DSC06096

DSC06098

DSC06100

Seguimos andando até a praça principal da cidade, a Eyre Square, que também estava com vários artistas tocando música. Isto é muito típico da Irlanda! ❤

DSC06110

Passeamos um pouco mais pelas ruas e decidimos ir para o Cliffs of Moher, que são os famosos penhascos da Irlanda. Como eu já tinha visitado o local em março com o meu irmão, sabia de uma estrada linda e bem estreita que vai pelo litoral e lá fomos nós por ela. É bem estressante o caminho, porque realmente é beeemm estreito, mas o visual é bem interessante.

DSC06122

Pagamos 6 euros cada para estacionar o carro e entrar no Cliffs, mas ninguém pediu nossos ingressos quando entramos no centro de turismo a pé. Quando perguntei para uma vendedora sobre o lance de mostrar os ingressos para alguém, ela disse que existem fiscais espalhados por lá que podem pedir a qualquer momento.

Começamos o passeio pegando a trilha que levava a gente para a direita. Aproveitamos que a visibilidade estava boa (não necessariamente um dia bonito), e caminhamos até o final….

DSC06131

DSC06145DSC06146

DSC06162

Depois voltamos para o início das duas trilhas e pegamos a outra, mas como já estávamos cansados e estava um pouco tarde, não fomos até o final. Eu particularmente acho a trilha da direita com visuais mais bonitos, mas tente fazer as duas para julgar depois. Dá para subir o castelinho também, mas eu achei uma grande furada quando subi..rs.

Saímos dos Cliffs e dirigimos até Cashel, que fica no condado de Tipperary. Queríamos parar lá de qualquer jeito para tirar foto com uma placa de Tipperary (uma longa história) e quem sabe visitar o Rock of Cashel, mas por causa da hora, o castelo já estava fechado. Fica para próxima!

DSC06190

DSC06192
Estava em obras…

 **********************************************************************

Quer ajudar o blog sem gastar nada por isso?:)

Nós ganhamos uma pequena comissão se você fizer reservas e compras pelos links abaixo:

Agradecemos de coração! ❤