1°dia – sexta (27/05/2011)

Acordei, tomei café da manhã e por volta das 9h, a van da excursão da Rota dos 7 lagos passou no meu hostel em San Martin de los Andes. Seguimos pela estrada com visuais lindíssimos e conforme os mirantes iam aparecendo, íamos parando para tirar fotos. Cada visual mais lindo que o outro, apesar do tempo chuvoso…

Passamos por vários lagos e depois de 4h de viagem, chegamos em Villa La Angostura. Que cidadezinha linda! Casinhas de madeiras e pedras, poucas pessoas na rua, vista para o lago…praticamente igual a SMA.

Paramos para almoçar em um restaurante já acertado com a empresa e a comida e o vinho estavam ótimos. Conheci uma menina do Uzbequistão que mora na Alemanha e que também ia seguir para Bariloche, então passamos na rodoviária e compramos a passagem para Bariloche juntas. Ela era uma fofa e acabou sendo minha companhia durante toda minha estadia lá! 🙂 (update: continuamos nos falando depois de 5 anos de viagem…)

Pegamos o ônibus e chegamos em Bari no final da tarde. Gostamos da cidade também, mas concordamos que não era tão charmosa quanto às outras duas, que são bem menores. Ao sair da rodoviária, nos deparamos com algumas pessoas panfletando e isto fez me sentir em casa (ê Brasilllll), mas ela estranhou bastante. Seguimos para nossos respectivos albergues e acertamos de nos encontrar 1 hora depois para passear na cidade.

Fiquei neste albergue, com excelente atendimento, estrutura e o melhor, uma vista sensacional. A única coisa ruim dele é que está no topo de uma ladeira considerável, então temos que fazer um exercício bom para chegar lá.

dsc07355

Deixei minha mochilona no locker do meu quarto, me arrumei e depois de 1h encontrei minha amiga para passearmos na cidade. Passamos no centro de turismo e pegamos algumas dicas de passeios pela região. Na rua principal, entramos logo na loja de chocolates RapaNui, que se destacou das outras por sua decoração lilás fofíssima. Tomamos sorvete de doce de leite, compramos uns chocolates e ficamos ali sentadas em um sofá delicioso, apreciando o movimento da loja. Quando ficou perto da hora do jantar no meu albergue (sim, estava incluído!), voltamos e ela acabou jantando comigo. Que delícia de jantar! Conhecemos um argentino e uma americana muito legais, com quem saímos depois para beber em um bar por perto. Um dia repleto de novas amizades…

2°dia – sábado (28/05/2011)

Acordei, tomei café da manhã e me encontrei com minha amiga para reservarmos o passeio da Isla Victoria/Arrayanes a tarde. Decidimos ir pela manhã para o Cerro Otto, que era bem perto do albergue, se comparado ao Cerro Catedral. Pegamos o teleférico para subir até seu topo, mesmo com o dia meio nublado. Sentamos na Confeitaria giratória para esperar o tempo melhorar… e melhorou! Tiramos fotos de todos os ângulos e tomamos chocolates quentes deliciosos enquanto isso. A vista realmente é muito linda com o tempo aberto, porque dá para ver a cidadezinha embaixo com o lago, as montanhas ao redor com neve eterna e uma vegetação bem abundante.

Pegamos um ônibus em direção ao porto de onde sairia o barco do passeio de Isla Victoria. Chegamos lá bem perto da hora do passeio começar, mas conseguimos tirar algumas fotos da região, que tem a presença marcante do hotel Llao LLao, o mais chique da cidade.

Entramos no barco e ficamos do lado de fora dele, apesar do frio que estava fazendo. Ficamos lá porque queríamos alimentar as gaivotas que ficam voando em cima do barco, doidas por biscoitos dados pelos turistas. Que aventura é dar comida à elas…

A primeira parada do passeio foi no Parque Nacional los Arrayanes , um bosque repleto de árvores de 15 metros de altura, com troncos avermelhados com manchas brancas…muito lindas. O bosque é super charmoso, com trilhas de madeira bem feitas e o cheiro é bem gostosinho.

Depois de 30 minutos passeando, voltamos para o barco e seguimos para o Puerto Anchorena en la Isla Victoria. Lá fizemos um passeio pela plantação de coníferas, pelo bosque e depois pela praia, que tem um visual lindo. Olha o visual:

Depois de algum tempo passeando, voltamos para o barco e chegamos na cidade. Pegamos um ônibus desde o porto até o albergue e ao chegarmos lá, nos arrumamos e fomos jantar com nossos novos amigos no albergue mesmo. Nos divertimos bastante e voltamos pro quarto  cedo, porque o passeio do dia seguinte sairia bem cedinho…

3°dia – domingo (29/05/2011)

Acordamos, tomamos café e ficamos esperando o ônibus da excursão do Vulcão Tronador e do Glaciar Ventisqueiro Negro. Assim que chegou, percebemos que nossos colegas eram só senhores e senhoras de idade…e bote idade nisso. Confesso que desanimamos no início, porque queríamos conhecer pessoas da nossa idade, mas durante o passeio percebemos que eles eram uns fofos e acabamos nos divertindo bastante com seus conselhos e histórias. O passeio durou o dia inteiro e foi uma delícia. Paramos primeiro em um lugar com um restaurante ao lado de um rio para um lanche rápido. Estava bem nublado e bastante frio, então voltamos em pouco tempo para o ônibus…

Seguimos e paramos em um mirante com uma vista absurdamente linda para o Tronador, olha:

dsc07087

Depois paramos em um restaurante para almoçar, também com a vista para o vulcão, com vários cavalos lindos passeando soltos.

Seguimos para ver o glaciar negro, que também é muito lindo. Ao chegarmos lá, conseguimos ouvir o estrondo dos blocos de gelo caindo na base e achei muito legal. Tiramos muitas fotos e depois voltamos para o ônibus.

A última parada do passeio foi em um mirante de onde dava para ver uma ilha que tem o formato de coração, se vista de cima.  Do mirante, é apenas uma ilha, no meio do lago, com muita vegetação…rs.

dsc07206

Chegamos em Bariloche ainda de dia e fomos conhecer a Catedral de San Carlos de Bariloche, que é uma das catedrais mais lindas que já vi.

dsc07216

Apreciamos o pôr do sol lindíssimo no lago Nahuel Huapi e fomos jantar em um restaurante bem aconchegante (não lembro o nome, mas tinha preços bem acessíveis). Depois da comida boa (truta) e algumas cervejas (Quilmes e Aguila), tomamos sorvete na Abuela Goye e voltamos para o albergue. Nos arrumamos e fomos tomar mais cervejinhas em um bar transadinho ali perto para celebrar a nossa última noite juntos! Que delícia conhecê-los. Voltamos para o albergue um pouco tarde e chapamos na cama…

dsc07240

4°dia – segunda  (30/05/2011)

Acordamos sem muita pressa, tomamos café da manhã e fomos passear no Parque Llao Llao, que estava praticamente vazio. Algumas fotos do passeio:

Almoçamos por lá e voltamos logo em seguida, porque minha amiga do Uzbequistão tinha um ônibus pra pegar. Nos despedimos e continuei passeando pela cidade… Entrei em uma chocolateria e deu pra ver o processo de fabricação do chocolate..bem interessante. Passeei pelo lago, comprei minha passagem de ônibus para Puerto Montt, passeei mais um pouquinho e voltei para descansar no albergue. Jantei e deixei tudo arrumado pois meu ônibus no dia seguinte sairia às 7 da manhã.

dsc07368

dsc07349

dsc07384

PS: Eu queria fazer o passeio dos lagos andinos que faz a travessia Bariloche – Puerto Montt com barco e ônibus, passando por lugares lindíssimos. O problema é que era baixa temporada e o passeio que tinha era de 2 dias e parava em uma cidade chamada Peulla, onde eu teria que pagar a hospedagem em um hotel chiquitoso lá…não tinha outra opção. O passeio sairia uns US$300 dólares e achei que seria muito romântico e caro, então optei pelo ônibus comum, que saiu bem mais em conta. Fica a dica para os casais! ❤

**********************************************************************

Quer saber tudo sobre minha viagem de 30 dias pela Argentina e Chile? É só clicar nos links abaixo:

**********************************************************************

Quer ajudar o blog sem gastar nada por isso?:)

Nós ganhamos uma pequena comissão se você fizer reservas e compras pelos links abaixo:

Agradecemos de coração! ❤