Mochilões e Mochilinhas

10 dias incríveis na Noruega em pleno verão

A Noruega não estava nos nossos planos de viagens para 2015 por causa do alto custo, mas foi só aparecer uma promoção da RyanAir para tudo mudar. Encontrei passagens Dublin – Oslo – Dublin para nós dois por 140 euros em pleno verão e peguei uma semana de agosto com feriado aqui em Dublin para aproveitarmos mais tempo por lá.

O plano inicial era alugarmos uma motorhome e rodarmos todo o país sem pagar hospedagem, mas quando começamos a ver os preços dessas casas móveis, caímos para trás. Papo de 3 mil euros para menos de 10 dias viagem. 🙁  Começamos a olhar os hotéis e como já esperávamos, tudo era bem caro para nossos padrões (acima de 100 euros). Bateu um desânimo na hora e um arrependimento de ter comprado as passagens, mas fomos salvos por blogs de gringos (cadê os brasucas???) que contaram sobre as suas experiências acampando pelo país. Achei o máximo a ideia de viajar de carro com uma barraca na mala e ir parando conforme desse vontade, principalmente porque o camping livre é incentivado no país, então é segurança quase garantida.

Fui em busca de barracas e sacos de dormir para comprar aqui em Dublin e as opções mais baratas que encontrei foram na loja Dunnes: uma barraca ótima do tipo que monta em 2 segundos por 25 euros (recomendo para essas viagens pinga pinga) e dois sacos de dormir por 10 euros cada. Depois que percebi que por causa do diâmetro grande da barraca, não poderíamos levá-la na mão e teríamos que despachá-la por 60 euros. Ô raiva…rs.

Com o guia da Noruega em mãos e alguns sites e blogs gringos, começamos o processo de montar o roteiro da viagem. Só encontrei relatos de brasileiros que fizeram o trajeto Oslo – Bergen – Flam – Oslo, que é o que eles chamam de Norway in a Nutshell. Uma pena, porque o país inteiro é lindíssimo e com algum planejamento, dá para curtir muita coisa sem gastar muito. Enfim…

Depois de muita pesquisa, deu para perceber que o país é famoso pelos fiordes, pelas trilhas para as pedras PreikestolenKjeragbolten eTrolltunga com vistas lindíssimas, pelos glaciares, pela aurora boreal no inverno, pelo sol da meia noite lá no norte, pelas igrejas medievais de madeira (só existem na Noruega), pela cultura viking, pelos maiores túneis do mundo, ferries de excelente qualidade e por pontes por todos os lados. Com isto em mente, montamos um roteiro para englobar quase tudo que lemos (a trilha de 8 horas para a Trolltunga foi cortada desde o início), mas durante a viagem fizemos algumas mudanças e acabamos fazendo o seguinte:

Ficamos muito satisfeitos com o roteiro final, pois realmente vimos de tudo um pouco e fizemos tudo em nosso tempo, sem stress. Ter um chip com internet da Meteor ajudou e muito quando estávamos lá, então fica a dica para caso vá rodar pelo país de carro. Nós dirigimos por quase 1800 km, fazendo o roteiro abaixo:

noruega

tabela

PASSEIOS

  • A trilha da Preikestolen foi definitivamente o ponto mais top da viagem, porque foi onde ele fez o pedido de casamento mais lindo <3 e onde aproveitamos a melhor vista de toda a nossa vida. São quase 8 km de trilha (ida e volta) com uma subida de 330 metros, o que dá cerca de 4 horas, mas nós passamos muito mais tempo que isso curtindo o visual de um dia ensolarado! É realmente incrível o visual lá em cima.
  • Nós passeamos de carro e ferry pelo maior fiorde do país, o Sognefjord e compramos um passeio de barco pelo mais estreito também, o NaeroyfjordenEu achei o passeio de barco uma furada, porque estava lotado de turistas (grupões orientais com muitas câmeras) e não deu para ter muita paz, mas não tem como negar que o visual é impressionante. É só relevar a turistada. 
  • Fizemos o passeio de trem pela Flamsbana, que é considerada uma das jornadas de trem mais bonitas do mundo, pegando o trajeto Flam – Myrdal – Flam. Apesar de termos feito no final de um dia um pouco nublado, deu para ver o porquê este trajeto é tão elogiado.
  • Fomos no maior glaciar da Europa continental, o Jostedalsbreenque tem cerca de 100 km de comprimento e 15 km de largura. Nós paramos o carro e fizemos um trilha até a sua base, mas dava para fazer um passeio dentro dele. Como já andamos em outros glaciares na vida, não fizemos questão de subir nesse também.
  • Visitamos a igreja de madeira (stavkyrkjeBorgund, que fica na cidade de Laerdal e foi construída em 1180. Ela é a igreja de madeira com menos modificações desde a época medieval e está muito bem conservada, graças a Deus. É lindíssima por dentro e por fora, principalmente por causa dos detalhes cravados na madeira.
  • Paramos na cidade de Bergen por algumas horas apenas e adoramos visitar a região de Bryggen (patrimônio da Unesco) com suas casinhas de madeiras bem tortas, e subir o funicular Floibannen para ver a vista da cidade.
  • Em Oslo, nós visitamos o parque Vigelandsparken, que é famoso por suas mais de 200 estátuas do artista norueguês Gustav Vigeland. Haja estátua! Visitamos também o museu Vikingskipshuset, que possui 3 barcos vikings originais perfeitos, além de muitas peças que foram encontradas dentro deles. Os barcos foram enterrados com pessoas importantes há mais de mil anos e só foram descobertos no século XIX. Ver tudo aquilo realmente faz você voltar ao tempo e usar a imaginação, mas saímos de lá preocupados: eles ainda não descobriram um jeito de preservar tudo o que está exposto, ou seja, é possível que boa parte das peças se desintegre em alguns anos. É uma corrida contra o tempo e eu sinceramente espero que eles encontrem uma solução.

ALIMENTAÇÃO

  • Optamos por comprar as nossas comidas nos supermercados, pois sabíamos que os preços dos restaurantes seriam salgados. Queríamos usar as cozinhas dos campings, mas descobrimos que quase todos elas só têm o fogão e a pia. Nada de panelas, pratos e talheres. Os campings assumem que cada um tem o seu material (e tem mesmo, com exceção da gente aqui) e quando eu perguntei o porquê, me explicaram que teriam que ter alguém para limpar/lavar o que as pessoas largassem, ou seja, teriam mais custo. O jeito foi comer muito sanduíche de queijo & presunto, fruta, sucos, sardinha em lata, torradinhas e chocolate. A sardinha e o chocolate foram os nossos favoritos!
  • Compramos muita água também para as viagens de carro, mas nos hoteis e albergue tomamos água da torneira mesmo (eles recomendam).
  • Comemos comida japonesa no restaurante Sushi San (nota 4.5 no TripAdvisor) na cidade de Stavanger e certamente foi uma das melhores refeições do tipo da nossa vida. Sabíamos da boa fama do salmão norueguês e foi ótimo sentir o peixe derretendo na boca, mas talvez este fator psicológico tenha afetado o nosso julgamento…
  • Em Bergen, provamos pela primeira vez o King Crab e nos apaixonamos: é agora a minha comida favorita, sem sombra de dúvida. A moqueca de camarão fica em segundo lugar, empatada com caranguejo de Prefeitinho (Bahia). 🙂
  • Apesar de eles terem carne de baleia, alce e rena como alguns pratos típicos, nós não chegamos a experimentar nenhum deles em restaurante. Só para não dizer que não comemos nada disso, o Celo pegou uma prova da carne de baleia em um mercado de Bergen e disse que era bem estranha (a cor dela crua era preta!!!). Passei longe!
  • Em Oslo, nós fomos em um restaurante indicado pelo cara do hotel e nós amamos o ambiente, o atendimento e a comida. Guarde o nome: Sudost. É um crossover de comida asiática em um ambiente bem transadinho. Lá mesmo nós provamos a bebida destilada típica da Noruega, Aquavit, que na minha opinião, podia ser um pouco mais fraca…rs
  • Comemos na rede de comida fast food norueguesa Max e não sei se é porque estávamos famintos, mas achamos os cheeseburguers deliciosos. Muito melhores que MC Donald’s ou Burguer King e para nossa felicidades, os preços eram ótimos.

HOSPEDAGEM

  • Das 8 noites que estávamos com carro rodando pelo país, nós dormimos 2 delas em hotéis/albergues que fechamos no meio do caminho, 2 dentro do carro em áreas calmas da estrada (eles recomendam!) e as outras 4 em campings com excelente estrutura.
  • Tanto o hotel quanto o albergue foram escolhidos na hora, com a ajuda do Booking. A gente pesquisou hoteis perto de onde estávamos, ordenamos por preço mais em conta e chegamos na recepção com o aplicativo aberto pedindo para cobrarem a mesma tarifa. Economizamos bem, pois as tarifas de balcão realmente eram mais caras!
  • Ficamos hospedado no Kronen Gaard Hotel na cidade de Sandnes, por 805 coroas norueguesas (90 euros) e até aproveitamos para jantar comida típica norueguesa no restaurante do hotel. O hotel é bem aconchegante e o café da manhã foi justo. (PS: Amei o chão do banheiro aquecido. Toda casa deveria ter isso!)
  • Ficamos no albergue da rede HI Hostel, o Ryfylke Vandrerhjem Vaulali, depois que descemos exaustos da trilha da Preikestolen. Pegamos um quarto apenas para nós com vista para o lago, por 900 coroas norueguesas (100 euros) e aproveitamos para cozinhar na super cozinha deles. (Nem precisamos lavar a louça, pois eles mesmos colocaram na máquina de lavar). Foi excelente para nós que estávamos cansados de comer sanduíche e não queríamos gastar fortunas em um restaurante. Ah, este preço foi com café da manhã bem farto!
  • Baixamos o aplicativo NorCamp, que mostra os campings espalhados pelo país, e conforme íamos cansando, a gente ia olhando onde dormir. Uma mão na roda!
  • Em Oslo, nós ficamos em um hotel relativamente perto da estação de trem central da cidade, com ótimo custo benefício, o Comfort Hotel Xpress Youngstorget. O hotel tem uma decoração irada, um terraço lá em cima com uma baita vista e o quarto é bem confortável. Tudo isso com atendimento 24h com funcionários jovens com boas dicas. Recomendamos!

NA ESTRADA

  • As estradas são de excelente qualidade e há pedágios por todos os lados, mas não existem cabines de pagamento. Os valores são contabilizados automaticamente em uma maquininha que fica presa no vidro dianteiro do carro, mas pelo que vimos, não eram muito caros não (máximo de 5 euros cada). Como ainda não vimos a conta final da viagem, não consigo dizer quanto foi tudo, mas imagino que tenha sido uma facada, porque rodamos mais de 1600 km, né…
  • Passamos por INÚMEROS túneis nesta viagem. Muitos, vários, diversos, um monte. Sério, perdemos a conta, mas acho que foram mais de 100. Nós fizemos questão de pegar o maior túnel rodoviário do mundo, o Laerdal Tunnel, com cerca de 24.5 km, que demorou 6 anos para ser construído por 130 pessoas, custando cerca de 125 milhões de euros. Até existem 3 áreas para descanso com muita luz, que nós nem utilizamos, mas é impossível o psicológico não ficar mexido (e olha que nem temos claustrofobia!). É muito tenso!
  • Além deste túnel, nós quisemos pegar o maior túnel rodoviário debaixo do mar, o Karmøytunnelen, com quase 9 km. Sentimos bastante pressão no ouvido e muita adrenalina ao cruzá-lo, mas nos acalmamos quando descobrimos que havia quase 50 metros de rocha separando o mar do nosso carro.
  • Nós pegamos vários ferries e todos eram muito confortáveis, com restaurantes e poltronas acolchoadas na parte superior. Compramos todos os ingressos na hora (na própria fila do carro ou lá em cima com um fiscal), sem nenhum stress. Não foram baratos, mas achamos que valeram a pena para descansarmos e curtirmos o visual dos fiordes sem grupos de turistas ao redor.
  • Cruzamos por muitas pontes também, uma mais impressionante que a outra. Algumas começavam e terminavam em túneis e tinham vistas incríveis, mas outras eram bem comuns também. Tem para todos os gostos.

Acho que já escrevi demais neste resumo (sorry), mas se quiser saber mais sobre cada lugar por onde passamos, dê uma olhada nos links no final deste post. Estão bem detalhadinhos, como sempre! <3

Aqui vão algumas fotos dessa viagem maravilhosa:

____________ //____________

Saiba mais sobre nossas outras viagens pela NORUEGA aqui.

Quer nos ajudar a manter o blog atualizado ? Use os links abaixo! Você não pagará mais por isso e nós receberemos uma comissão pela indicação.

Thanks! ❤

Índice

Parceiros
Recentes
Newsletter
Instagram

Planeje sua próxima viagem conosco!

Quer ajudar o blog sem pagar nada por isso? Basta usar os nossos links para ganharmos uma comissão dos parceiros abaixo:

Reserve seu Hotel

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Alugue seu Carro

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Seguro de Viagem

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Compre Moeda

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Comentários

8 respostas

  1. Adorei seu relatoVamos para a Noruega, e temos 12 dias para “rodar” o país – já tirando 4 dias que ficaremos em Oslo – dois na ida e dois na volta. Mas vamos fazer de motorhome – mais caro, eu sei, só que sempre tivemos esse sonho, e no Brasil não dá, né? Será que você pode me dar os nomes dos campings que vocês pararam, e o preço médio (por pessoa, com banho, eletricidade, etc…)? Também queria uma dica sobre as estradas, porque nunca dirigimos um motorhome. Iremos em maio/2016. Se tiver mais e mais dicas, aceito todas!

    1. Que legal! Vocês vão amar!! Os preços variam bastante de lugar pra lugar e de estrutura pra estrutura, ne…eu por exemplo estava de carro e barraca…pagamos em média 30 euros por noite pra nos dois, mas deve ser mais caro pra MH, principalmente se VC pegar eletricidade, ne… Eu estou escrevendo sobre cada lugar onde dormimos e nos posts eu coloco os links para os sites…dá uma olhada depois no que já postei. De qualquer jeito, acho que vale a pena você olhar o NAF camping para mais dicas…ah, e outra coisa: eu se fosse você, não reservava nada! Vai indo e parando conforme der vontade, pq vocês já vão ter uma estrutura bacana. Deixa a viagem menos estressante e mais espontânea, na minha opinião. Espero ter ajudado! Bjoo

      1. Amei todos os seus posts! E estão sendo super úteis… Decidi seguir seu conselho, estava pirando tentando fechar um roteiro na estrada! Decidi apenas colocar os locais imperdíveis, e seguir o ritmo que der. Nossa intenção é ir de Oslo para Kristiansand, e ir subindo no mesmo roteiro que vocês fizeram. Queria chegar até Trodheim, mas só temos 12 dias, não sei se vai dar! Uma dúvida… Vocês foram no verão, e nós vamos na primavera. Acha que o frio vai apertar muito? Outra coisa… Eu vi que vocês pararam para dormir na estrada, acha que está ok fazer isso com o MH, se não conseguirmos um camping? Como é a estrutura de postos de combustível? E a última pergunta… Em quanto ficou os pedágios? Obrigada! Beijos!

        1. Oi Flávia! Que bom que te ajudamos!!! 😉 Vamos às respostas… Acho que vai estar friozinho na primavera, mas nada absurdo não, ainda mais que vocês vão estar de MH ne… Ela tem aquecedor né? Normalmente tem. Dá pra parar tranquilamente na estrada com a MH sim! Você vai encontrar vários recuos, alguns até com mesa e bancos, então esses lugares são ideais pra parar pra dormir. Nós dormimos dentro do carro ne, mas vimos muitas MH paradas TB. Os postos são bem bons, mas não são taoooo frequentes assim. É só não deixar entrar na reserva e tudo vai ficar bem! Os pedágios para a semana toda ficaram 50 euros aprox. Achei bem em conta considerando que rodamos muito, ne…Tô muito empolgada por vocês!!! Se vocês tiverem pique, tentem ir na trolltunga. Nós não somos muito atletas então fugimos dessa trilha, mas dizem que é espetacular a vista! Beijos!!!

  2. Adorei todos os posts!!
    Eu vou pra Noruega em setembro e queria tirar algumas duvidas =))
    Pensei em alugar um carro tambem, vamos eu e minha mae! Voce acha que considerando o valor de hoteis/viagens de deslocamento vale a pena mesmo alugar um carro? Sai mais barato ou sai a mesma coisa? Contabilizando dai a gasolina e os pedágios?
    E onde voce alugou o carro? Alguma recomendação?
    Vou seguir a maioria das suas dicas!! Ja to super animada!!
    Parabens pela viagem!!!
    E só por curiosidade vcs ja casaram? hehe Parabens pelo lindo pedido de casamento!!
    Obrigada! Beijos!

    1. Oi de novo!

      Bom, eu não sou nenhuma expert em Noruega :), mas pelo que pesquisei, achei que alugar carro sairia mais barato que trens + excursões sim. Muitas atrações ficam fora das cidades, então você vai precisar pagar para visitá-las com excursões se não estiver de carro…e o pior, vai com aqueles grupos lotados de pessoas que só pensam em tirar selfie e apreciam pouco o lugar. Eu fujo desses programas (rs), mas se você curte, pode ser legal sim!

      Nós alugamos o carro pela RentalCars na Hertz da estação de trem de Oslo…foi tudo perfeito por lá. Recomendo demais! Se você escolher alugar o carro mesmo e quiser ajudar o blog, faça a reserva pelo link da RentalCars da nossa página para ganharmos uma comissãozinha 🙂

      Em relação aos hoteis, você vai precisar deles se for de carro ou de trem, mas acho que se estiver de carro, vai ter a liberdade de pegar uns fora das principais cidades e provavelmente vai pegar preços melhores. Recomendo o Booking.com para a busca e se der para reservar pelo nosso blog de novo, a gente agradece demais!

      Nós acampamos porque a grana estava curta, mas se vocês tiverem com orçamento folgado, acho que campervan ou motorhome são uma ideia genial!!! Vocês já pensaram nisso? A Noruega é o país mais seguro para acampar no mundo e dá para vocês pararem a campervan em qualquer cantinho para dormir. É um pouco caro, mas quando você coloca o preço dos hoteis e trens na ponta do lápis, e adiciona a liberdade de ir e vir quando quiser, pode valer a pena! A gente pensa em voltar lá um dia quando der!

      Ainda não casamos, acredita? rs Acho que vamos esperar alguns anos para casar, porque estamos pensando em fazer uma cerimônia com nossos filhos, mas vamos ver… Até lá, seremos noivinhos felizes! <3

      Espero ter ajudado. Qualquer dúvida, é só falar!

      Beijos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Conteúdo Relacionado

Estocolmo
4 dias em Estocolmo com as crianças

Nosso roteiro de 4 dias por Estocolmo, capital da Suécia, com nossos filhos de 1 e 4 anos. Fomos em junho de 2022, pegamos dias super agradáveis por lá e por isso voltamos encantados com a cidade!

LEIA MAIS »
Europa
6 dias na Ilha da Madeira com as crianças

Nosso roteiro de 6 dias para a Ilha da Madeira com nossos filhos e meu pai em abril de 2022. Ficamos hospedados em um hotell all inclusive e de lá partimos de carro para conhecer as principais atrações da ilha, entre elas o Cabo Girão, o Teleférico de Funchal e as Piscinas Naturais de Porto Moniz, entre outras. Foi maravilhoso!

LEIA MAIS »